Festival Sonido volta a ser presencial e abre espaço para artistas da Amazônia - JORNAL PASSAPORTE

ULTIMAS

quinta-feira, 4 de agosto de 2022

Festival Sonido volta a ser presencial e abre espaço para artistas da Amazônia


O paraense Félix Robatto é uma das atrações do festival. — Foto: Divulgação
O paraense Félix Robatto é uma das atrações do festival. — Foto: Divulgação

O paraense Félix Robatto é uma das atrações do festival. — Foto: Divulgação

O Festival Sonido – Música Instrumental & Experimental volta a ser realizado em Belém, nos dias 26, 27 e 28 de agosto, no Mercado de Carnes Francisco Bolonha, Complexo do Ver-o-Peso. A entrada é gratuita. A novidade este ano é uma edição também em Parauapebas.

O Festival Sonido é realizado desde 2015 na capital paraense e deixou de ser realizado presencialmente durante o período pandêmico. Em 2022, o evento retorna na 5ª edição, com três dias de evento gratuito.

A programação vai contar com oficina de musicalização infantil, ministrada pela musicista Ângela Rika, voltada para crianças da comunidade do bairro do Bengui, em Belém.

Artistas amazônidas têm espaço no festival

O pianista acreano João Donato, referência internacional na bossa-nova jazzística misturado ao samba, baião, hip-hop e funk, estará no festival.  — Foto: Cristina Granato
2 de 4 O pianista acreano João Donato, referência internacional na bossa-nova jazzística misturado ao samba, baião, hip-hop e funk, estará no festival. — Foto: Cristina Granato

O pianista acreano João Donato, referência internacional na bossa-nova jazzística misturado ao samba, baião, hip-hop e funk, estará no festival. — Foto: Cristina Granato

Um dos maiores mestres da música brasileira, o pianista acreano João Donato, prestes a comemorar 70 anos de carreira e referência internacional pela bossa-nova jazzística misturado ao samba, baião, hip-hop e funk, estará presente no festival.

A cena paraense tem espaço reservado no Sonido: Clube da Guitarrada, com os mestres Aldo Sena e CuricaBerra Boi com o guitarreiro Félix Robatto, em uma parceria inédita nos palcos.

Neste ano, o duo Marapuama se apresenta no palco do Festival ao lado da baixista Inesita. Já o trio Pirucaba Jazz "pulou" do line up do Festival irmão Se Rasgum (2011) para encontrar a violonista Melina Fôro. O novíssimo projeto Realce, que une os produtores e multi-instrumentistas Mateus Estrela e Leonardo Chaves, mistura música eletrônica com rock, num encontro com a também multi-instrumentista Raissa Tyger, que tocará guitarra nesta apresentação.

Inspirado no blues, tem a guitarra amazônica do projeto Puget Blues que reúne músicos da cena de Belém, e após 15 anos morando na Europa, Felipe Sequeira apresenta novo projeto, composto de um time de músicos da capital paraense para mostrar jazz e se reconectar com influências musicais amazônicas.

Primeira banda instrumental negra LGBTQI+, as baianas d' As Panteras Negras, estarão no festival — Foto: Riane Mascarenhas

Artistas de outras regiões também estarão presentes. Entre as novidades, está a primeira banda instrumental negra LGBTQI+ com as baianas d' As Panteras Negras; a surf music e a sonoridade dos 50 e 70 do quarteto dos gaúchos As Aventuras; e o rock psicodélico manauara do trio O Tronxo.

Orquestra Brasileira de Música Jamaicana promete colocar todo mundo para dançar ao som de versões de grandes clássicos da música brasileira em ritmos jamaicanos criados nas décadas de 50 e 60.

Programação pós-Sonido

As festas afters do Festival Sonido já viraram tradição. Para abrir em grande estilo, no dia 25, acontece o Esquenta no Vinil, com entrada gratuita no Ná Figueiredo e com os DJs sets de Carol Morena, uma das organizadoras do festival baiano Radioca, e da dupla fundadora da produtora Se Rasgum: Renée Chalu Marcelo Damaso e Gbandini.

Luh Del Fuego é uma das atrações dos Afters do festival. — Foto: Divulgação

Neste ano, as Sonido Parties acontecem na sexta (26) e no sábado (27), a partir das 22h, no Rebujo, com a live do duo Forró Red Light, que tem batidas eletrônicas como ponto de partida para ritmos tradicionais e dançantes da música brasileira, além do lançamento do novo trabalho do DJ produtor paraense STRR, o projeto solo de Mateus Estrela, de Luh Del Fuego, codinome de Luciana Simões, vinda direto de São Luís (MA), e de Damasound. Os ingressos estarão à venda no Sympla.

Musicalização infantil

A programação do 5º Festival Sonido conta com uma oficina de musicalização infantil ministrada pela musicista Ângela RikaA oficina terá inscrições gratuitas e será realizada na Usina da Paz - Bengui, voltada para as crianças da comunidade. Inscrições devem ser divulgadas em breve nos canais de contato do festival.

Programação

Esquenta do Vinil
25 de agosto
A partir das 19h
Ná Figueiredo - R. Gentil Bittencourt, 449
Entrada gratuita

Sonido
Sexta-feira, 26 de agosto
A partir das 19h
Clube da Guitarrada + Mestre Aldo Sena + Mestre Curica
Berra boi + Félix Robatto
As Panteras Negras
Marapuama e Inesita

Sábado, 27 de agosto
A partir das 19h
Orquestra Brasileira de Música Jamaicana
O Tronxo
Felipe Sequeira
Realce + Rayssa Tiger

Domingo, 28 de agosto
A partir das 19h
João Donato e Trio
As Aventuras
Puget Blues
Pirucaba Jazz + Melina Fôro

Sonido Parties
26 e 27 de agosto
A partir das 22h
Rebujo - R. São Boaventura, 171 - Cidade Velha
Ingressos no Sympla

26 de agosto
Forró Red Light (DF)
Chico Corrêa (PB)
STRR (PA)

27 de agosto
DJ Jurássico (SP)
Damasound (PA)
Luh Del Fuego (MA)
Nat/Esquema


Serviço: 5º Festival Sonido
26, 27 e 28 de agosto - entrada gratuita
Belém, Mercado de Carnes Francisco Bolonha, Complexo do Ver-o-Peso
lotação sujeita à capacidade do Mercado

Fonte G1



Nenhum comentário:

Postar um comentário