Senado vai ouvir Guedes e Sachsida sobre política de combustíveis nesta terça - JORNAL PASSAPORTE

ULTIMAS

terça-feira, 12 de julho de 2022

Senado vai ouvir Guedes e Sachsida sobre política de combustíveis nesta terça

Ministros da Economia e de Minas e Energia devem comentar sobre abastecimento e recentes aumentos de preços

Sachsida e Guedes devem explicar visão do governo sobre combustíveis | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Os ministros Paulo Guedes e Adolfo Sachsida vão falar no Senado nesta terça-feira, 12, sobre a política nacional de preços e abastecimento de combustíveis. A sessão com os responsáveis do governo federal por Economia e Minas e Energia vai acontecer às 9 horas, na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).

A audiência pública com Guedes e Sachsida atende a dois requerimentos da comissão, feitos pelos senadores Alexandre Silveira (PSD-MG) e Jean Paul Prates (PT-RN).

A intenção é que os ministros do governo Jair Bolsonaro prestem esclarecimentos sobre os recentes aumentos dos preços dos combustíveis e medidas planejadas para assegurar o abastecimento de combustíveis à população.

Guedes já confirmou participação na audiência pública e vai interagir com os senadores por meio de videochamada. A participação de Sachsida ainda não foi confirmada pelo Ministério de Minas e Energia.

Leia também:

A expectativa é que os ministros comentem a relação com a Petrobras na condução da política de preços de combustíveis. O governo federal é acionista majoritário da estatal, mas não detém poder sobre reajustes de preços.

A Petrobras anunciou em 17 de junho o último reajuste de preços. Os novos valores para a gasolina e o diesel passaram a valer no dia seguinte, com aumentos de 5,18% e 14,26%, respectivamente.

Também deve estar em pauta as ações envolvendo combustíveis dentro da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 1/2022, que vai ser votada pelo Câmara na noite desta terça-feira. Entre os pontos do projeto estão o auxílio a caminhoneiros e taxistas e as compensações aos Estados que concederem créditos tributários para o etanol.

Fonte Revista Oeste 

Nenhum comentário:

Postar um comentário