Joaquim Barbosa sobre Forças Armadas: 'devem permanecer quietinhas' - JORNAL PASSAPORTE

ULTIMAS

quinta-feira, 7 de julho de 2022

Joaquim Barbosa sobre Forças Armadas: 'devem permanecer quietinhas'


Ex-ministro do STF criticou afirmação de Paulo Sérgio Nogueira em comissão na Câmara sobre 'espírito colaborativo' da instituição frente ao TSE


Joaquim Barbosa rebate ministro da Defesa sobre papel das Forças Armadas nas eleições: 'Devem permanecer quietinhas'
Reprodução/TV Globo Joaquim Barbosa rebate ministro da Defesa sobre papel das Forças Armadas nas eleições: 'Devem permanecer quietinhas'

Nesta quinta-feira (7), o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, fez uma série de publicações no Twitter rebatendo a postura do ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira, sobre a interferência das Forças Armadas nas eleições.

Barbosa comentou uma declaração de Nogueira dada numa audiência na Câmara dos Deputados, dizendo  que as Forças Armadas estavam 'quietinhas em seu canto' e foram chamadas a colaborar

"Ora, general, as Forças Armadas devem permanecer quietinhas em seu canto, pois não há espaço para elas na direção do processo eleitoral brasileiro. Ponto" , publicou o ex-presidente do STF.

Receba as notícias e os destaques do dia no seu e-mail
Joaquim Barbosa rebate ministro da Defesa sobre papel das Forças Armadas nas eleições: 'Devem permanecer quietinhas'
Reprodução/Twitter (@joaquimboficial) Joaquim Barbosa rebate ministro da Defesa sobre papel das Forças Armadas nas eleições: 'Devem permanecer quietinhas'

Elevando o tom das críticas, Barbosa disse que "insistir nessa agenda de pressão desabrida e cínica sobre a Justiça Eleitoral, em clara atitude de vassalagem em relação a Bolsonaro", seria "sinalizar ao mundo que o Brasil caminha paulatinamente rumo a um golpe de Estado" .

Joaquim Barbosa rebate ministro da Defesa sobre papel das Forças Armadas nas eleições: 'Devem permanecer quietinhas'
Reprodução/Twitter (@joaquimboficial) Joaquim Barbosa rebate ministro da Defesa sobre papel das Forças Armadas nas eleições: 'Devem permanecer quietinhas'

A audiência foi realizada na Comissão de Relações Exteriores da Câmara de Deputados. De acordo com o da Defesa, as sugestões feitas pelas Forças Armadas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) têm “espírito colaborativo”. A reunião teve também a participação dos comandantes da Marinha, Exército e Força Aérea.

"Não se está se está duvidando ou achando isso ou aquilo outro (sobre urnas), simplesmente com espírito colaborativo. Esse é o espírito da equipe das Forças Armadas para ajudar o Tribunal Superior Eleitoral. Isso eu disse em reuniões presenciais com o presidente e o vice-presidente (do TSE), ministro (Edson) Fachin e o ministro Alexandre de Moraes desde o início. Estamos sempre prontos, permanecemos colaborativos para a melhoria do processo", disse Nogueira.

O ministro da Defesa voltou a solicitar uma reunião entre técnicos das Forças Armadas e do TSE para conversar sobre algumas das propostas para serem implementadas ainda neste ano, e relembrou que o convite do TSE para participar a Comissão de Transparências das Eleições (CTE).

Joaquim Barbosa conclui: " Um aspecto importantíssimo, que singulariza o Brasil no concerto das democracias, reside precisamente no seguinte: temos um ramo da Justiça, independente, concebido precisamente para subtrair o processo eleitoral ao controle dos políticos. E dos militares de casaca, claro.”

Joaquim Barbosa rebate ministro da Defesa sobre papel das Forças Armadas nas eleições: 'Devem permanecer quietinhas'
Reprodução/Twitter (@joaquimboficial) Joaquim Barbosa rebate ministro da Defesa sobre papel das Forças Armadas nas eleições: 'Devem permanecer quietinhas'

Por

iG Último Segundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário