URGENTE:As FFAAs vão participar de todas as fases do processo eleitoral. Será uma imposição. Sem recusas - JORNAL PASSAPORTE

ULTIMAS

terça-feira, 12 de julho de 2022

URGENTE:As FFAAs vão participar de todas as fases do processo eleitoral. Será uma imposição. Sem recusas


Será uma imposição sem direito à recusas.

Já está completamente definido o plano de ação militar no processo eleitoral e ele será compulsório.
A decisão foi tomada após Fachin afirmar que as negociações com as FFAAs estavam encerradas e de voltar a ignorar as sugestões por elas oferecidas.

A decisão foi tomada por todos os comandantes militares e mais o alto-comando militar em decisão unânime.

A forma como se dará esta atuação está sendo estudada.
Pensa-se em uma GLO específica, associada ou não à adoção do artigo 142.

Chegou-se inclusive a ser proposto que todos os técnicos do TSE sejam substituídos por técnicos militares. Esta opção não foi descartada.

Outra opção não descartada está o adiamento das eleições para Maio ou Junho, prazo suficiente para que todas as vulnerabilidades detectadas pelas FFAAs sejam solucionadas e para que todas as urnas tenham uma impressora acoplada, com caixa de depósitos de voto inviolável e sem que o eleitor ou quaisquer outras pessoas tenha contato com os votos nelas depositados, podendo ser abertas somente em caso de reclamação dos resultados por algum partido ou candidato e mesmo assim na presença de poucas pessoas.

É sentimento reinante nas FFAAs que há uma disposição por parte de alguns ministros do STF/TSE em manter tais vulnerabilidades apenas com o intuito de fraudar a eleição, elegendo LuLLa.

É também sentimento reinante que elas não aceitarão ter como Chefe Supremo um ladrão exaustivamente condenado pela justiça de todas as esferas, inclusive pelo próprio Supremo.

Seria, na visão dos militares, um desaforo, uma humilhação sem precedentes na história das FFAAs e do Brasil. Um ladrão quase confesso, julgado e condenado com imensidão de provas e liberto por uma mudança de CEP.

Há ainda a avaliação da posição que ficaria o Brasil com a eleição do LuLLadrão no contexto mundial e na própria América Latina.

O peso do Brasil no contexto político e econômico mundial e mais ainda na América Latina, é considerado fator importante de estabilização no confronte esquerda versus direita, segundo uma visão macro.

O Brasil é o celeiro do mundo e nas mãos da esquerda, pode ocasionar estragos irreparáveis no comércio mundial e na estabilidade política e econômica da região.

O Brasil, com as reformas e os investimentos feitos pelo Governo Federal colocam o país numa situação mundial privilegiada.
Carente ainda de investimentos pesados em infraestruturada, em tecnologias, meios de produção e um parque industrial mais avançado (necessário a chegada de grandes empresas do mercado mundial) é aposta segura dos grandes investidores mundiais que não querem se ver sob os desmandos ocasionados pela esquerda, como está o caso da Argentina, Peru e Chile, este prestes a ter uma constituição comunista.

Todas estas preocupações estão sendo intensamente discutidas pelas FFAAs. Tal preocupação foi discutida no plano TOAS - Geopolítica do Atlântico Sul em debate na Escola Superior de Defesa e que pode ser acessado AQUI e também no plano militar até 2035, que pode ser lido AQUI.

Portanto, fiquem tranquilos.
Nossas FFAAs estão muito atentas e sabem, exatamente, o que deve ser feito para livrar o Brasil de uma desgraça chamada LuLLa.


Fonte 

Segue e gente Telegram: Telegram

Twitter/Facebook/GTTER/Youtube: @gentedecente2022 


Nenhum comentário:

Postar um comentário