Advogados lançam manifesto em defesa das liberdades e de Bolsonaro - JORNAL PASSAPORTE

ULTIMAS

sexta-feira, 29 de julho de 2022

Advogados lançam manifesto em defesa das liberdades e de Bolsonaro

Documento conseguiu mais de 70 mil assinaturas em menos de 24 horas

O presidente Jair Bolsonaro, durante convenção do Partido Liberal, no Rio -  Foto: Dhavid Normando/Estadão Conteúdo

“Sem liberdades não há democracia”. A frase introduz um manifesto lançado pelo Movimento Advogados de Direita, na tarde da quinta-feira 28. Em menos de 24 horas, o documento obteve mais de 70 mil rubricas digitais. Os idealizadores esperam alcançar 100 mil assinaturas ainda hoje.

“Há em nosso país a gravíssima tentativa da consolidação da ‘ditadura do pensamento único’, que vem impondo a censura e desmonetização dos meios de comunicação independentes e de perfis de redes sociais”, informa trecho da carta, divulgada por várias páginas conservadoras na internet.

Adiante, o abaixo-assinado menciona as investigações criminais do Supremo Tribunal Federal, consideradas inconstitucionais por juristas ouvidos por Oeste. “Testemunhamos a instauração de inquéritos ilegais e inconstitucionais com o simples objetivo de criminalizar a opinião contrária, pelo órgão que deveria zelar pelos direitos fundamentais da população, abolindo nossas liberdades individuais e garantias fundamentais”, observa o manifesto.

A carta sustenta ainda que os brasileiros são um “povo pacífico, que ama a sua nação”. “Qualquer pessoa deve ter o seu direito de se expressar livremente sem qualquer tipo de limites. A liberdade de expressão é o que permite o diálogo entre pontos de vista diferentes, antagônicos”, defende o documento.

Leia também:

Manifesto em prol das liberdades e de Bolsonaro se opõe à carta contra o presidente

Nesta semana, banqueiros, juristas, tucanos e petistas lançaram uma carta defendendo as urnas eletrônicas e advertindo para o “risco às instituições”. A papelada foi publicada poucos dias depois de Bolsonaro levantar dúvidas sobre a segurança das urnas e pedir mais transparência nas eleições deste ano.

Fonte Revista Oeste 

Nenhum comentário:

Postar um comentário