Turismo deverá ter mais de 190 mil vagas de empregos até o fim do ano, diz CNC - JORNAL PASSAPORTE

ULTIMAS

terça-feira, 21 de junho de 2022

Turismo deverá ter mais de 190 mil vagas de empregos até o fim do ano, diz CNC


Número de novas empresas do setor chegou a 79 mil, um avanço de 12,3% em relação ao último trimestre de 2020

03.02.2021_Matéria_Dados_Caged.jpg

Dados corroboram a retomada do setor no país. 

O setor de Turismo deverá gerar mais de 190 mil novas vagas de emprego até o final de 2022. É o que estima a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), em levantamento divulgado nesta terça-feira (21.06). De acordo com a entidade, o número será puxado pela manutenção do ritmo das atividades turísticas que o país vem tendo e as duas altas temporadas registradas nos últimos meses. Até o fim do ano, o setor deve fechar um saldo positivo de 258,1 mil postos de trabalho formal.

De acordo com o ministro do Turismo, Carlos Brito, os crescentes números do setor animam não só a geração de empregos, mas também a criação de novas empresas turísticas. “Os bons números que temos apresentado animam o nosso setor a contratarem novas pessoas e ampliarem os investimentos em seus estabelecimentos. Com isso, estamos confiantes que o Turismo pode se tornar uma das principais molas propulsoras da nossa economia e que possamos superar os índices pré-pandemia”, ressaltou o ministro.

Ainda de acordo com o estudo, o número de empresas do setor criadas desde o último trimestre de 2020 chegou a 79,8 mil. O índice representa um avanço de 12,3% na quantidade de unidades ativas, segundo o Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ). Entre as atividades com maiores registros, os bares e restaurantes se destacaram com 48,2 mil novas unidades, seguidos pelas empresas especializadas em aluguel de veículos, com 3,1 mil novas inscrições. Ao todo, o setor já registra 606,5 mil unidades empresariais ativas.

O faturamento do segmento de turismo, em abril, ficou apenas 3% abaixo do patamar verificado às vésperas da crise sanitária – já descontados os efeitos da inflação, o equivalente a R$ 1,04 bilhão, segundo a CNC, com base em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A expectativa da entidade é que o turismo brasileiro restabeleça o nível de geração de receitas do período pré-pandemia até o terceiro trimestre deste ano, devendo encerrar 2022 com alta de 2,8% em relação ao ano passado.

Por Victor Maciel/Mtur 

Crédito: Arquivo/MTur


Nenhum comentário:

Postar um comentário