Bolsonaro e Moraes conversam em sala reservada durante festa para Gilmar - JORNAL PASSAPORTE

ULTIMAS

quinta-feira, 23 de junho de 2022

Bolsonaro e Moraes conversam em sala reservada durante festa para Gilmar


Diálogo breve entre desafetos políticos aconteceu na casa do deputado federal Arthur Lira, presidente da Câmara

Bolsonaro e e Moraes trocaram cumprimento em evento do TST em maio passado | Foto: Reprodução/Twitter

O presidente Jair Bolsonaro (PL) e o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), conversaram reservadamente na noite da última quarta-feira 22, na casa do deputado federal Arthur Lira (PP-AL), em Brasília. O diálogo aconteceu durante um jantar em homenagem a Gilmar Mendes, segundo informou a Folha de S. Paulo.

O evento na casa do presidente da Câmara marcou os 20 anos de Gilmar Mendes como ministro do STF e reuniu parte da elite política de Brasília, como o senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG), os ministros Ciro Nogueira (Casa Civil) e Anderson Torres (Justiça), além de outros integrantes do STF.

Segundo relatos de presentes, Bolsonaro cumprimentou Moraes amistosamente na chegada ao local, com brincadeiras a respeito de preferências de futebol. Mais tarde, os dois desafetos conversaram em uma sala reservada, chamando a atenção dos convidados.


Bolsonaro x Moraes

A animosidade entre Bolsonaro e Moraes vem crescendo desde o último ano. Em setembro de 2021, as duas partes chegaram a dialogar, com mediação do ex-presidente Michel Temer, depois dos protestos pelos país no Dia da Independência, com apoiadores governistas nas ruas pressionando o integrante do STF.

O ministro, que vai presidir o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nas eleições de outubro, é relator do inquérito das fake news no STF, em frente de investigação que perseguiu alguns apoiadores do presidente.

Em abril, Moraes decretou a prisão do deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ), integrante da base governista, por ataques ao Supremo, em ação ligada ao inquérito das fake news. Um dia depois, Bolsonaro concedeu indulto presidencial ao parlamentar, mas o caso segue tramitando.

Em maio, Bolsonaro e Moraes já haviam trocado breve cumprimento durante cerimônia de posse de novos ministros do Tribunal Superior do Trabalho (TST). O encontro aconteceu dias depois de o presidente acionar a Procuradoria-Geral da República (PGR) para pedir investigação contra o magistrado por abuso de autoridade.

Fonte Revista Oeste 

Nenhum comentário:

Postar um comentário