"Segundos Salvam Vidas" visa aumentar a taxa de higienização das mãos - JORNAL PASSAPORTE

ULTIMAS

domingo, 22 de maio de 2022

"Segundos Salvam Vidas" visa aumentar a taxa de higienização das mãos

 

"

Ações de combate à infecção serão realizadas do dia 23 a 27 de maio

A infecção hospitalar é uma das principais causas de mortalidade entre pacientes hospitalizados e as ações desenvolvidas para o seu controle têm grande importância na promoção da saúde em geral. A Organização Pan-americana de Saúde alerta que a infecção hospitalar é toda infecção adquirida durante a internação, e é geralmente provocada pela própria flora bacteriana humana, que se desequilibra com os mecanismos de defesa antiinfecciosa em decorrência da doença; dos procedimentos invasivos (soros, cateteres e cirurgias) e do contato com a flora hospitalar.

Nesse contexto, o Hospital Público Estadual Galileu (HPEG), referência do Governo do Estado do Pará em traumato-ortopedia, realizará uma programação para aumentar o controle de infecções na unidade, sobretudo, em setores críticos, como o Centro Cirúrgico e a Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A partir de de segunda-feira (23) até a próxima sexta-feira (27) de maio, serão feitas ações de orientação, dinâmicas, distribuição de brindes e certificação para os colaboradores que participarem do evento.

A iniciativa faz parte do Projeto "Segundos Salvam Vidas", que tem como objetivo aumentar as taxas de Higienização das Mãos no HPEG.

"Com a ação, queremos, também, sensibilizar todos os nossos profissionais da importância do ato, estimular o sentimento de pertencimento, levar ao conhecimento dos nossos colaboradores, ainda, dados sobre os indicadores de processo e o resultado do controle de infecção hospitalar", explicou a enfermeira e coordenadora do SCIH - Serviço de Controle de Infecção Hospitalar, Jéssica Barbosa.

Este ano, a Campanha de Higienização das Mãos da unidade tem como tema 'Unidos Pela Segurança: Higienize suas mãos'. "A ação é voltada para todos os colaboradores do HPEG, sendo desenvolvidas Serviço de Controle de Infecção Hospitalar. Uma das atividades que realizamos com a equipe, é a aplicação de um gel nas mãos, e com o auxílio da luz UV, é possível ver a contaminação. É nessa hora que pedimos a higienização das mãos. Após a lavagem, colocamos novamente o produto para a comparação do antes e depois das mãos limpas", detalhou a enfermeira.

Proposta

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta que as infecções relacionadas à assistência à saúde (IRAS) afetam milhões de pessoas e têm um impacto significativo para os usuários e para os sistemas de saúde em todo o mundo. Como forma de alertar a população, desde 2007, a OMS celebra o Dia Mundial de Higienização das Mãos, no dia 5 de maio.

"Em todo o mundo, a data é marcada por ações voltadas para a conscientização de profissionais de saúde, governantes, administradores hospitalares e população em geral sobre a importância deste ato para a segurança do paciente", explica a médica infectologista e presidente da CCIH/HPEG, Rose Sheyla.

A especialista acrescenta que, "em nível institucional, este compromisso envolve alocação de recursos e infraestruturas para programas de higienização das mãos e o envolvimento das lideranças. No nível individual, o objetivo é garantir que os profissionais de saúde reconheçam a higienização das mãos como uma prioridade e que reflitam sobre o compromisso de não causar danos aos pacientes. Ao nos unir, trabalhar juntos e falar sobre higienização das mãos, podemos garantir cuidados de alta qualidade e maior segurança para nossos usuários", enfatizou a infectologista.

Cirurgias

O diretor Executivo do Hospital Galileu, Flávio Marconsini, ressalta a importância da campanha para manter a segurança do paciente, principalmente, nos setores mais críticos. "O HPGE é uma referência na Saúde Pública Estadual pelo serviço de excelência prestado à população paraense, sobretudo, em cirurgias traumato-ortopédicas, urológicas, de traqueoplastia e de reconstrução e alongamento ósseo. E todo esse serviço é prestado com o máximo de segurança ao nosso paciente, incluindo, o máximo de medidas adotadas para o controle de infecções no centro cirúrgico e na UTI", afirmou o gestor.

Serviço

O Hospital Galileu é uma unidade pública, localizada na avenida Mário Covas, na Grande Belém. A instituição é administrada pelo Instituto de Saúde e Social da Amazônia - ISSAA, em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).

Entenda

A campanha da OMS deste ano traz o tema "Unidos pela Segurança - Higienize suas mãos". O foco é reconhecer que todos os indivíduos devem contribuir para o clima de segurança e qualidade na saúde. O Dia Nacional do Controle das Infecções Hospitalares, celebrado em 15 de maio, foi instituído pela Lei nº 11.723/2.008 com o objetivo de conscientizar as autoridades sanitárias, gestores de hospitais e trabalhadores de saúde sobre a importância do controle das infecções hospitalares, a Lei nº 11.723/2.008.

Texto: Roberta Paraense/Ascom Hospital Galileu


Nenhum comentário:

Postar um comentário