Polícia Civil do Pará prende criminosos em operação realizada no Estado de Santa Catarina - JORNAL PASSAPORTE

ULTIMAS

quinta-feira, 5 de maio de 2022

Polícia Civil do Pará prende criminosos em operação realizada no Estado de Santa Catarina


Integrantes de facções criminosas responsáveis por crimes de latrocínio e feminicídio

Foto: Ascom PCPA

Polícia Civil do Pará, em conjunto com a Polícia Civil do Estado de Santa Catarina, deflagrou, nesta quarta-feira (4), a operação “Outlaws”, com o objetivo de cumprir cinco mandados de prisão contra integrantes de uma facção criminosa que atua em âmbito nacional e responsáveis por crimes de latrocínio e tentativa de feminicídio ocorridos na Região Metropolitana de Belém. 

De acordo com o delegado-geral da Polícia Civil  do Pará, Walter Resende, as investigações policiais apontaram que três dos acusados eram integrantes relevantes da facção criminosa e, mesmo à distância, comandavam ações criminosas em outros Estados. Ainda segundo o delegado geral, após meses de intensa investigação, os criminosos foram localizados pela PC/PA. 

Foto: Ascom PCPA

“Tal ação é uma das diversas articuladas por meio de investigações e inteligência que a Polícia Civil do Estado do Pará vem desenvolvendo, nas mais diversas unidades operacionais no constante combate às organizações criminosas e no enfrentamento à criminalidade.” destacou o delegado Walter Resende. 

Além dos três integrantes da facção criminosa, também foram alvos da operação um homem acusado pelo crime de latrocínio (roubo seguido por morte) ocorrido no início do ano de 2022 e outro homem acusado pelos crimes de tentativa de feminicídio e ameaça, ocorridos em agosto de 2021. Ambos os crimes ocorreram no município de Ananindeua, na Região Metropolitana de Belém. 

Foto: Ascom PCPA

A ação contou com o efetivo de 10 policiais civis do Pará, que se deslocaram para Santa Catarina, na região sul do Brasil, para dar cumprimento aos mandados. As investigações contaram com a participação de policiais do Núcleo de Inteligência Policial (NIP), Delegacia de Atendimento à Mulher de Ananindeua (DEAM), Delegacias dos municípios de Bragança e Castanhal, Diretoria de Inteligência da Polícia Civil (DIPC), Divisão de Investigação Criminal (DIC) e Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (CORE). 

Por Matheus Rocha (PC)


Instagram

Nenhum comentário:

Postar um comentário