Museu do Círio recebe alunos da Universidade do Estado (Uepa) para estágio supervisionado - JORNAL PASSAPORTE

ULTIMAS

segunda-feira, 30 de maio de 2022

Museu do Círio recebe alunos da Universidade do Estado (Uepa) para estágio supervisionado


A experiência envolverá os novos estagiários no trabalho junto às reservas técnicas e o inventário do acervo fixo do espaço, entre outras atividades

Universitários de Ciências Sociais da Universidade do Estado do Pará (Uepa) visitam o Museu do Círio, nesta segunda-feira (30)

Foto: Ascom Secult

Os alunos do curso de Ciências Sociais da Universidade do Estado do Pará (Uepa) visitaram, na manhã desta segunda-feira (30), o Museu do Círio para acompanhar as propostas do espaço ao Preamar do Círio, que contará com a colaboração dos graduandos como estágio supervisionado. Esta é a primeira vez que o museu abre as portas e realiza a parceria, oportunizada pelo Governo do Pará, através da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), Sistema Integrado de Museus e Memoriais (SIMM) e Uepa. 

A visita pelo museu iniciou às 10h, com a presença da docente, Thabata Farias, responsável pela disciplina de Estágio Supervisionado do curso. Ao todo, oito alunos irão estagiar com a equipe e cumprir funções ao Preamar do Círio. O objetivo é aprimorar o conhecimento e desenvolver capacitação profissional com os estudantes.

De acordo com a professora Thabata Farias, da Uepa, esse é um momento de conclusão do curso e de vivenciar experiências no ramo sociólogo e antropólogo em espaços de grande importância, como patrimônios históricos.

“Eles vão levar isso para a trajetória profissional deles, (junto) do espaço da graduação, para que vivências e experiências possam decidir o que eles querem, se eles querem trabalhar com a docência, com um antropólogo e sociólogo institucionalmente dentro de uma secretaria, por exemplo”, explica a docente.

As expectativas para o início do estágio no espaço cultural estão altas, afirma Lara Vaz, graduanda do curso de Ciências Sociais. Para a estudante, é uma oportunidade de colocar em prática tudo que aprendeu na universidade. “Também aprender com outros colegas e com os outros profissionais que vão estar, porque pelo que eu percebi são várias áreas. Tudo em um museu que tem tanta coisa para contar”, celebra.

O trabalho com os novos estagiários será efetuado durante quatro meses, começando pelas reservas técnicas do museu, fazendo o inventário do acervo fixo e conhecendo a potencialidade das obras e, por fim, ser feito a proposta das exposições.

O Museu do Círio recebe com boas-vindas os estudantes, que tanto acrescentarão para o patrimônio e para a identidade cultural paraense, destaca Anselmo Paes, diretor do espaço. “Com certeza a relação entre a academia e o museu é uma relação histórica, porque, de certa forma, os museus surgem também como uma vitrine de trabalhos relacionados (à universidade)”.

Ainda conforme o diretor, a parceria acontece no período do Preamar do Círio, após dois anos de ausência ocasionada pela pandemia da Covid-19. “Vai ser um Preamar muito especial que nós vamos ter. Depois de dois anos de afastamento necessário que foi cumprido, mas principalmente porque cada um desses assuntos que constroem a pauta de exposições é uma pauta crítica. Então nós [estamos] muito felizes de receber a presença deles”, finaliza.

*Texto de Quezia Dias (Ascom Secult)

Por Thaís Siqueira (SECULT)

Nenhum comentário:

Postar um comentário