Mês de maio terá forte presença de chuvas, alerta Semas - JORNAL PASSAPORTE

ULTIMAS

sexta-feira, 6 de maio de 2022

Mês de maio terá forte presença de chuvas, alerta Semas


Na Região Metropolitana de Belém a expectativa de chuva é ainda maior do que o habitual para este período do ano

Foto: Bruno Cecim / Ag.Pará

O boletim climático da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) aponta que o mês de maio seguirá chuvoso na Região Metropolitana de Belém (RMB), assim como foi o mês de abril. Mesmo sendo um mês considerado de transição entre o período chuvoso e o seco, maio apresenta previsão máxima de até 500 milímetros de chuva em pontos do Estado, como na região do Arquipélago do Marajó.

Os números em diversos pontos, a exemplo da RMB e municípios da região Norte e Litoral Nordeste do Pará, como Marajó, Alenquer, Óbidos e Oriximiná,  apresentam expectativa de chuva maior do que o habitual para este período do ano, com índices variando entre 300 e 400 milímetros de chuva no mês.

Foto: Alex Ribeiro / Ag. Pará

Saulo Carvalho, coordenador do Núcleo de Monitoramento Hidrometeorológico da Semas, explica que condições oceânicas dão continuidade das chuvas nessas regiões. "Os oceanos são as principais fontes de umidade para a formação de nuvens e chuvas na região, como ainda estão muito ativos, especialmente o oceano atlântico equatorial, ainda há muita umidade disponível para a formação de chuvas".

A situação é oposta para a parte sul do Estado, em municípios como Conceição do Araguaia, Redenção e Cumaru do Norte, com previsão de poucas chuvas durante este mês. Nessas localidades os volumes tendem a ficar, em média, na casa dos 75 milímetros. 

Nas demais regiões do Pará o volume de chuvas deve permanecer entre os 100 e 150 milímetros, índice considerado normal pelos especialistas da da Semas. "Com o passar dos dias, em geral, devemos ter uma elevação da temperatura de modo geral no Estado, especialmente pela parte da manhã e início da tarde, com formação de chuvas durante o final da tarde e início da noite", finaliza o coordenador.

Por Aline Saavedra (SEMAS)

Nenhum comentário:

Postar um comentário