Estação das Docas sedia, em maio, a edição 2022 da FITA - JORNAL PASSAPORTE

ULTIMAS

segunda-feira, 2 de maio de 2022

Estação das Docas sedia, em maio, a edição 2022 da FITA


Com o tema "Turismo Inteligente: Conexões e Experiências Sustentáveis", irá reunir, no período de 05 a 08 de maio, mais de 50 expositores de destinos do Pará e da Amazônia brasileira

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Turismo (Setur), trabalha nos preparativos da 10ª Feira Internacional de Turismo da Amazônia (FITA). A edição 2022 do evento, que é considerado o maior de turismo do Norte do Brasil, vai ocorrer entre os dias 05 e 08 de maio, na Estação das Docas, em Belém.

O tema da FITA 2022 será "Turismo Inteligente: Conexões e Experiências Sustentáveis" reunindo mais de 50 expositores de destinos do Pará e da Amazônia brasileira, bem como rede hoteleira e agentes de viagens, além de programação técnica com workshops, painéis de debates, cursos de capacitação, palestras-show com convidados reconhecidos nacionalmente e atrações culturais. Santarém é o município escolhido como destino anfitrião deste ano. A realização do evento conta também com o apoio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult). As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site www.fitaamazonia.com

"Nós já temos acesso a diversas pesquisas, algumas realizadas pela Setur, pelo Ministério do Turismo e outras instituições que apontam que o setor de turismo é o que vem se recuperando mais rápido nesse momento de flexibilização da pandemia e a FITA vem pra acelerar esse processo na região, para que empresários e destinos possam se conectar com o seu público, se atualizar com as novas tendências do turismo e poder conduzir essa retomada que é necessária para a economia nesse momento", explica o secretário de Turismo do Pará, André Dias.

Programação

A solenidade de abertura será às 19h da próxima quinta-feira (05), no Teatro Maria Sylvia Nunes, com apresentações artísticas, culturais e a presença do ministro do Turismo, Carlos Brito, além de funcionamento do pavilhão de estandes da feira. Já na manhã da sexta-feira (06), inicia-se a programação temática da FITA, às 10h30, com a capacitação técnica dos agentes de viagem e profissionais do setor sobre os destinos Belém, Salinas, Santarém e das Rotas Amazônicas Integradas (RAI), uma parceria do Ministério do Turismo (MTur) em conjunto com as sete secretarias estaduais de Turismo da Região Norte do Brasil.

No período da tarde serão dois painéis temáticos de discussão, a partir das 14h: "Cidades Criativas", com a participação de Virgínia Casado (Unesco), Leandro Lima (Cidade Criativa Salvador) e Lélio Costa (presidente da Codem). E na sequência "Destinos Inteligentes" com Nicole Facuri (MTur), Gonzalo La Rosa (Ciudades del Futuro) e o consultor internacional Ítalo Mendes. O dia fecha com a palestra-show da chef paulistana Bel Coelho e Mariella Lazaretti, da "Prazeres da Mesa", de São Paulo, com a participação do chef santareno Saulo Jennings e ainda Georges Schnyder, diretor executivo do "Mundo Mesa". A banda Xeiro Verde faz o show de abertura musical da primeira noite, seguida pela apresentação dos Mestres do Carimbó e Suraras do Tapajós, com a presença dos mestres Chico Malta, Hermes Caldeira, Silvan Galvão, Paulinho Barreto e Osmarino Kumaruara.

No sábado (07), as capacitações técnicas pela manhã serão sobre Parauapebas, Altamira e o Posto de Informações Turísticas (PIT) com o turismólogo e mestre Cleber Gomes. Já à tarde, o painel "Startups de Turismo" reúne os empreendedores Leandro Almeida (Even3), Marian Koshiba (Instaviagem) e Jucelha Carvalho (Smarttour).

Logo depois serão debatidas as "Novas Tendências do Turismo" com mediação da Associação Brasileira dos Agentes de Viagens (ABAV) e a participação de Marcelo Xavier (Flytour), César Nunes (Atrio) e Lucas Frade (Azul). A palestra-show fica a cargo de Thaynara OG com o tema "10 segundos que mudaram uma história". Thaynara conta um pouco da própria história e de como a vida mudou por causa da Internet. Faz uma conexão entre o seu trabalho e o turismo, e como mobilizou um evento em prol da cultura e da solidariedade, conquistando o Selo da Unicef. Quem inicia a programação cultural noturna é a cantora Liège. Com o encerramento do show, é a vez dos artistas da região tapajônica Priscila Castro e Cristina Caetano.

A manhã de domingo (08) começa com as capacitações dos municípios de Marabá e Redenção em parceria do Instituto Federal do Pará (IFPA) e a companhia Vale. Pela tarde, o especialista e consultor Thiago Akira apresenta o painel sobre "Marketing Digital", enquanto o painel "Criação de Conteúdo" é tema de debate para os canais "Visite o Pará", "Bora de Trip" e "Casal Viver no Mundo". A palestra-show do último dia da FITA 2022 será feita pelo experiente jornalista Chico José, com mais de 40 anos de carreira e dezenas de edições do Globo Repórter - 12 delas somente na Amazônia, que vai falar sobre "Comunicação e Turismo". A programação cultural será encerrada com show de Felipe Cordeiro.

"A FITA também é um convite ao belemense, ao público final, ao consumidor a viajar mais pela Amazônia e viajar dentro do estado do Pará. Há um certo senso de urgência hoje no meio do turismo. E dentro desse processo de consumo, nós precisamos nos preparar para atender bem esse cliente, para vender melhor e ganhar essa competição pela escolha do próximo destino. Mas também para recebê-lo bem e o turista possa se tornar um promotor desse destino. Muitas das nossas escolhas de viagem vêm de amigos e parentes que foram ao local, conheceram, gostaram. Então é muito importante esse feedback", explica o titular da Setur.

Entre os hosted buyers confirmados na feira estão Foco Turismo (Natal-RN), FRT (Foz do Iguaçu-PR), Schultz (Curitiba-PR), Agaxtur (São Paulo-SP), Tristar (São Paulo-SP) e Azul. Hosted buyers são tomadores de decisão sênior, responsáveis por organizar eventos de reuniões em todo o mundo. Eles podem ser de diferentes setores, com um objetivo comum de buscar novos fornecedores que possam criar melhores resultados de negócios para sua organização.

"Entre as tendências, notamos a aceleração de algumas que já estavam presentes antes da pandemia: um turismo de maior conexão, de relacionamento com as comunidades tradicionais, com a cultura local e com a natureza. Tudo que a Amazônia tem de melhor para oferecer. A Amazônia e o Pará estão inserido nesse contexto é claro, e convergindo para todas essas novas tendências do turismo. O Pará é muito forte culturalmente e gastronomicamente. E aqui as pessoas querem se conectar. Elas querem experimentar a comida local, querem conversar com as outras pessoas e entender o que faz aquele lugar diferente da sua casa e isso é algo que o paraense faz muito bem. O paraense sabe receber e acolher muito bem quem chega aqui. O importante é estarmos preparados para acessar esse mercado e receber esse turista", conclui André Dias.

Texto: Ascom Setur


Nenhum comentário:

Postar um comentário