Metade dos deputados estaduais muda de partido antes das eleições; veja a nova configuração da Alepa - JORNAL PASSAPORTE

ULTIMAS

quinta-feira, 7 de abril de 2022

Metade dos deputados estaduais muda de partido antes das eleições; veja a nova configuração da Alepa

Dos 41 deputados estaduais que compõem a Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa), 20 mudaram de partido durante o prazo da “janela partidária”, para disputar as eleições gerais deste ano. As mudanças abrangem metade do Poder Legislativo e causam uma nova configuração nas bancadas estaduais.

Veja a nova configuração:

O deputado Jaques Neves, do PSC, mudou para União Brasil, assim como Eliel Faustino que deixou o DEM para estar no União Brasil, partido originário da fusão do Democratas (DEM) e Partido Social Liberal (PSL).  

A Procuradora Especial da Mulher, deputada Professora Nilse Pinheiro, que antes era do Republicanos, agora está no Partido Democrático Trabalhista (PDT); o Ouvidor Geral da Alepa, Raimundo Santos passou para o PSD, deixando o Patriota; Orlando Lobato, que também optou pelo PSD, era do PMN e Junior Hage mudou para PP, era do PDT.

O deputado Galileu agora é Republicanos, deixou o PSC; Hilton Aguiar era DEM e migrou para o Avante; José Maria Tapajós, mudou do PL para o PP; Antônio Tonheiro deixou o PL e foi para o PP; Alex Santiago migrou do PL para o PP.

Os delegados que ocupam cadeiras de deputados na Casa Legislativa também trocaram de partidos, como o Delegado Caveira, que deixou o PP e entrou para o PL; Delegado Toni Cunha agora faz parte do PSC, era do PTB e Nilton Neves agora é PSD, deixa o PSL.

A bancada do PSDB encolheu, dois deputados deixaram a sigla. O deputado Luth Rebelo foi para o PP e Victor Dias que passa a fazer parte do União Brasil, respectivamente, enquanto a deputada Dra. Heloísa Guimarães optou pelo PSDB, antes era DEM. Além de Heloísa, o PSDB conta com as deputadas Ana Cunha e Cilene Couto.

Três parlamentares migraram para o MDB, partido do governador Helder Barbalho. São eles: Ângelo Ferrari, que era do PTB; Diana Belo que deixou o Democracia Cristã – DC; e Paula Gomes, antes era do PSD. Com isso, houve aumento na bancada do MDB, fortalecendo a base de apoio do governo estadual, que passa a contar com 10 parlamentares no Poder Legislativo. O MDB tem a maior representatividade na Casa de Leis.

Com a saída de Diana do Democracia Cristã, o partido fica sem representação na Alepa.

Alguns deputados anunciaram que pretendem concorrer à Câmara Federal, como o Delegado Caveira, Dilvanda Faro, Marinor Brito, Miro Sanova, Renilce Nicodemos e o deputado Raimundo Santos, parlamentar constituinte com cinco mandatos estaduais e três federais.  

Com informações da Alepa
Fonte Roma News

Nenhum comentário:

Postar um comentário