A TERRA TREMEU NA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA PARANÁ - JORNAL PASSAPORTE

ULTIMAS

quinta-feira, 14 de abril de 2022

A TERRA TREMEU NA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA PARANÁ


  O Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (SUS) confirmou que detectou um tremor de 2,5 na escala Richter em Rio Branco do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba às 4h44 da madrugada desta quarta (13).
  A USP detectou um tremor utilizando as estações da Rede Sismográfica Brasileira com epicentro próximo à cidade de Rio Branco do Sul (25.20°S , 49.31°W). Segundo o centro de sismologia, a magnitude é considerada baixa dentro da sismicidade brasileira.
  "Os tremores no Brasil normalmente se devem à movimentação em falhas ou fraturas geológicas na crosta terrestre. A movimentação nessas fraturas se dá devido às pressões geológicas a que a crosta está submetida", disse o centro, em nota.
  Muitos moradores da cidade relataram terem sentido o abalo e alguns até o barulho de um estrondo. Segundo o Corpo de Bombeiros, o tremor não causou danos e nem deixou feridos. 
  Não foi a primeira vez que a terra tremeu em Rio Branco do Sul. Foram oito ocorrências entre 2015 e 2019, com magnitudes variando entre 1,8 e 2,5.  Uma das explicações para os tremores é que Rio Branco do Sul  está localizada sobre uma falha geológica que causa eventos de pequeno porte.

Edição: Giovani Patzlaff.
INF.MET.https://www.bemparana.com.br .LITANA DE CURITIBA PARANÁ
A Terra tremeu na região metropolitana de Curitiba Paraná

  O Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (SUS) confirmou que detectou um tremor de 2,5 na escala Richter em Rio Branco do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba às 4h44 da madrugada desta quarta (13).
  A USP detectou um tremor utilizando as estações da Rede Sismográfica Brasileira com epicentro próximo à cidade de Rio Branco do Sul (25.20°S , 49.31°W). Segundo o centro de sismologia, a magnitude é considerada baixa dentro da sismicidade brasileira.
  "Os tremores no Brasil normalmente se devem à movimentação em falhas ou fraturas geológicas na crosta terrestre. A movimentação nessas fraturas se dá devido às pressões geológicas a que a crosta está submetida", disse o centro, em nota.
  Muitos moradores da cidade relataram terem sentido o abalo e alguns até o barulho de um estrondo. Segundo o Corpo de Bombeiros, o tremor não causou danos e nem deixou feridos. 
  Não foi a primeira vez que a terra tremeu em Rio Branco do Sul. Foram oito ocorrências entre 2015 e 2019, com magnitudes variando entre 1,8 e 2,5.  Uma das explicações para os tremores é que Rio Branco do Sul  está localizada sobre uma falha geológica que causa eventos de pequeno porte.

Edição: Giovani Patzlaff.
INF.MET.https://www.bemparana.com.br .

Nenhum comentário:

Postar um comentário