Em janeiro, chuvas acima do volume normal devem incidir sobre grande parte do Pará - JORNAL PASSAPORTE

ULTIMAS

terça-feira, 4 de janeiro de 2022

Em janeiro, chuvas acima do volume normal devem incidir sobre grande parte do Pará


Na Região Metropolitana de Belém (RMB), os valores máximos de precipitação para o mês apontam em torno de 400 a 500 mm/mês

Os paraenses devem esperar por um volume de chuvas acima do esperado para o mês de janeiro, é o que prevê o serviço meteorológico da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas).

Na Região Metropolitana de Belém (RMB), os valores máximos de precipitação para o mês de janeiro apontam em torno de 400 a 500 mm/mês, enquanto na climatologia mínima estes valores podem ocorrer entre 300 e 400 mm/mês. Para o Nordeste paraense, a climatologia máxima indica que na faixa litorânea pode atingir em torno de 500 mm/mês de chuva, enquanto que na climatologia mínima, este valor pode atingir entre 200 e 300 mm/mês.

A climatologia máxima prevê que sobre a porção norte do sudeste espera-se entre 300 a 400 mm/mês de chuva para o mês de janeiro. Outra observação é que sobre a

mesorregião Sudoeste podem ter áreas - às proximidades dos municípios de Trairão e Itaituba - que alcancem valores de 500 mm/mês de chuvas. Já sobre a climatologia mínima para esta região, a discrepância é considerável, uma vez que o cenário indica um acumulado em torno de 250 mm/mês. Sobre o nordeste do Marajó, também podem ter áreas que tenham acumulados de 500 mm/mês.

De acordo com a análise da previsão, grande parte do estado do Pará apresenta possibilidade para chuvas acima do normal, principalmente sobre a RMB, leste do Marajó, extremo noroeste da Calha Norte e parte do Sudeste e Sudoeste paraense. No extremo Sul do Estado, a previsão indica chuvas dentro da normalidade, exceto pela porção sul da Calha Norte, oeste do Marajó e Baixo Amazonas, onde se espera volumes de chuvas muito acima do normal.

Dessa forma, a mesorregião do Marajó, RMB, porções leste do Nordeste e norte do Sudeste, tendem a ter acumulados de chuvas em torno de 500 mm no mês de janeiro, assim como para o extremo oeste do noroeste paraense. Para o restante da Calha Norte e Baixo Amazonas o volume de chuvas esperado para o mês de janeiro é em torno de 350 a 400 mm. Assim como para as mesorregiões do Sudeste e Sudoeste. Apenas para alguns municípios localizados no extremo Sudeste e extremo norte da Calha Norte, o volume de chuvas podem alcançar os menores valores, mínimo de 75 mm no mês de janeiro.



Nenhum comentário:

Postar um comentário