Semas prevê dezembro chuvoso na maior parte do Pará - JORNAL PASSAPORTE

ULTIMAS

quinta-feira, 2 de dezembro de 2021

Semas prevê dezembro chuvoso na maior parte do Pará


O mês das festas natalinas e de final de ano promete ser chuvoso em grande parte do estado do Pará, com dias de tempo nublado a encoberto cada vez mais frequentes e os volumes de chuva aumentando gradualmente. De acordo com boletim de previsão climático, divulgado nesta quinta-feira (2) pela Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará (Semas), a tendência é de chuvas acima do normal na Região Metropolitana de Belém (RMB), na Calha Norte, no Baixo Amazonas e em partes do Nordeste e Sudoeste do Pará. No restante do estado deve chover dentro da normalidade.

Este é o início do período popularmente conhecido como inverno amazônico, que irá apresentar distribuição de chuvas com características semelhantes às ocorridas em novembro, com os maiores volumes de chuva concentrados na porção sul e com redução gradativa em direção aos municípios da faixa norte do Pará.

Segundo o coordenador do Núcleo de Monitoramento Hidrometeorológico da Semas, Saulo Carvalho, o aquecimento das águas do oceano Atlântico continua produzindo nuvens carregadas de chuva que chegam à região trazidas pelo vento. "A previsão de muitas chuvas já era esperada, tanto em virtude do início do período chuvoso, que se inicia em dezembro na faixa norte do estado, quanto pelas condições oceânicas do Atlântico equatorial, que está favorecendo o transporte de grandes quantidades de vapor que acabam por formar muitas nuvens e tempestades.

Os maiores volumes de chuvas estão se concentrando na porção sul do Pará, entre os municípios de Itaituba até Parauapebas e demais situados ao sul destes, com acumulados variando entre 200 e 400 mm/mês e mínimos entre 150 e 300 mm/mês. Por outro lado, os municípios situados no centro e norte do Pará terão acumulados máximos em torno de 200 mm/mês e núcleo mais intensos por volta de 250 mm/mês, situados na RMB, parte sudoeste do Baixo Amazonas e centro-norte do Sudeste, enquanto, os menores acumulados podem ser observados principalmente na faixa litorânea do Nordeste e Marajó exibindo totais variando de 10 a 75 mm/mês. Este padrão elevado de chuvas deverá se manter em janeiro, com previsão de chuvas acima do normal no norte e sudoeste do estado.


             

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial