Amazônia Jazz Band toca, anima e encanta no cenário mágico de Alter do Chão - JORNAL PASSAPORTE

ULTIMAS

sábado, 27 de novembro de 2021

Amazônia Jazz Band toca, anima e encanta no cenário mágico de Alter do Chão


No repertório da AJB, uma homenagem a Sebastião Tapajós, com músicas do violonista e compositor paraense e arranjos do maestro Nelson Neves

A música instrumental da Amazônia Jazz Band (AJB) animou a comunidade de Alter do Chão, distrito de Santarém, no Oeste do Pará, na noite de sexta-feira (26), durante mais uma edição do Festival Tapajazz. O grupo homenageou a obra de Sebastião Tapajós, violonista e compositor paraense que faleceu em outubro deste ano. Com regência do maestro Eduardo Lima, a AJB interpretou várias canções do artista, além de incluir no repertório os ritmos lambada, cumbia e carimbó, colocando o público para dançar.

A estudante Camila Imbeloni, moradora de Santarém, disse ter ficado encantada ao assistir pela primeira vez a um show da banda. "Foi maravilhoso! Bem diferente. É algo que estamos precisando na cidade. A melhor parte para mim foi quando tocaram carimbó. Todo mundo dançou e os músicos estavam superanimados, interagindo com o povo. Eu adorei", garantiu.

Residente em Belém, Maria Izabel Melo estava a passeio em Alter do Chão, e aproveitou para dançar com a AJB. "Todos estão de parabéns; são supertalentosos. É um show contagiante, principalmente quando faz homenagem a um ritmo que é nosso. Eu estava esperando por isso desde ontem. Ainda não tinha assistido a uma apresentação deles, e graças a Deus tive essa oportunidade de presenciar um show maravilhoso", afirmou a visitante.

O repertório incluiu as canções "Encontro de família", "Bem mais", "Pássaro no jardim", "Pra Tânia", "Por um momento" e "Barueri", todas de Sebastião Tapajós, com arranjo do maestro Nelson Neves. Também foram interpretadas as músicas "Chorando se foi", da Banda Kaoma; "Sem você nada é bonito" e "12 horas sem te ver", do cantor Pinduca; "Cuisse la", de Les Aiglons; "Solo de craque", de Aldo Sena, e "Rencontre", de Eric Brou.

Homenagem - Para o maestro Eduardo Lima, homenagear Sebastião Tapajós em sua terra foi muito gratificante. "É uma honra estar aqui em Santarém, fazer esse show em Alter do Chão para celebrar nosso Sebastião Tapajós. Estamos com os arranjos feitos pelo maestro Nelson Neves. Iniciamos com seis músicas maravilhosas e terminamos com muita lambada, merengue e carimbó para o público", detalhou. Sebastião Tapajós nasceu no município de Alenquer, na mesma região, mas morou por muito tempo em Santarém.

A secretária de Estado de Cultura, Ursula Vidal, também participou da programação em homenagem ao artista. "Que noite mágica! Alter do Chão é um lugar de ancestralidade do povo, um lugar que convida visitantes do mundo todo para viver essa experiência das águas cristalinas do Rio Tapajós, e mais ainda nessa noite de homenagem, de saudade do nosso querido Tião, com uma emoção muito grande dos músicos no palco. Uma noite de música da melhor qualidade, um público calorosíssimo. Vai ficar para sempre guardado no coração da gente. Vida longa ao Tapajazz, e parabéns ao governo do Estado, que investe na cultura como uma forma de garantia da plena cidadania cultural. Todo mundo sai hoje mais feliz dessa praça, desse palco do Tapajazz", ressaltou.

A Amazônia Jazz Band se apresentará novamente neste sábado (27), às 18 h, em frente à Igreja Matriz de Santarém, como parte das celebrações pelo Círio de Nossa Senhora da Conceição.

Texto: Thaís Siqueira - Ascom/Secult


Nenhum comentário:

Postar um comentário