Porto Futuro completa um ano e ressignifica paisagem portuária de Belém - JORNAL PASSAPORTE

ULTIMAS

quinta-feira, 19 de agosto de 2021

Porto Futuro completa um ano e ressignifica paisagem portuária de Belém


Espaço já recebeu mais 600 mil visitantes e figura como um dos equipamentos mais visitados pelos belenenses

Nesta quinta-feira (19), um dos principais equipamentos de lazer e turismo do estado, o Parque Urbano Belém Porto Futuro completa um ano de abertura. Desde que foi repassado pela Companhia Docas do Pará (CDP) para o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), o espaço já recebeu mais 600 mil visitantes e figura como um dos equipamentos mais visitados por belenenses e turistas.

"Celebramos este primeiro ano da entrega do Porto Futuro com uma alegria redobrada. Este equipamento público grande, aberto e inclusivo foi um alento para as famílias, durante a pandemia. O público cuida junto com a gente, zelando pela limpeza e respeitando as regras de ocupação. Ao longo desses 12 meses, fomos adaptando o equipamento aos modos de uso de nossa gente, como foi o caso do Balé das Águas. O espaço foi adotado pela criançada e instalamos um piso especial para garantir segurança durante aquele banho gostoso. Também estamos realizando ações de Governo para incentivar a economia criativa e as campanhas de conscientização nas áreas da saúde, da segurança no trânsito e da educação ambiental. Tem sido um sucesso. Nosso Porto Futuro já é um dia espaços culturais e de lazer gostosos e mais frequentados da capital", destaca a Secretária de Estado de Cultura, Ursula Vidal.

Lazer e renda

O parque ao ar livre, localizado em frente ao Terminal Hidroviário de Belém, transformou a antiga e abandonada área portuária de Belém em um moderno parque urbano voltado ao lazer familiar e à prática de atividades esportivas. O espaço conta com pistas de corrida e ciclismo, playground, lago artificial, sistema de iluminação, área de exposições para artesanato e shows, e quiosques de alimentação.

Dentro do Parque, uma das áreas que faz mais sucesso entre as crianças é o Balé das Águas. Local em que é possível se refrescar durante a visita, com banho em jatos de água projetados do piso antiderrapante e adequado para garantir segurança das crianças. A visita ao espaço já é parte da programação de lazer das famílias belenenses, principalmente aos finais de semana, como é o caso da doceira Marcilene Saraiva, 29, que sempre leva a filha, Maria Sofia, de 6 anos.

"Adoro o Porto Futuro e sempre vou aos finais de semana. Dou preferência para ir ao final da tarde e também aos domingos pela manhã, pois a minha filha adora tomar banho no chafariz que tem lá para as crianças. Acho um espaço muito bom, bem diferente das praças que temos aqui em Belém, e por ser fechado dá uma sensação de segurança, e ainda oferece estacionamento gratuito, que é outro importante diferencial".

O equipamento também é bastante apreciado pelos donos de pets, como a estudante Rafaelle Santos, 24 anos.

"Costumo frequentar o Porto futuro aos finais de semana, em especial no dia de sábado, pra levar meu cachorro, Nick, pra passear. Eu o levo sempre no espaço de animais, que é um local que consigo soltar ele pra conviver com outros animais, além de conseguir socializar também com outros donos de pets", explica a estudante.

O passeio com os pets no Parque é permitido desde que os animais utilizem coleira e focinheira, no caso de animais de grande porte, além dos itens para o recolhimento de fezes. Na área pet o uso da coleira é facultado, mas o bichinho de estimação precisa ser acompanhado pelo tutor ou tutora.

O local também fez a diferença na vida de empreendedoras, como Dona Helena de Souza, 67, que trabalha em um dos quiosques da praça de alimentação. A comercialização de comidas típicas no espaço contribui diretamente para a renda dela e de pelo menos outras três pessoas que trabalham com ela.

"Estou aqui praticamente desde a abertura do Porto Futuro e venho acompanhando o quanto esse espaço tem sido procurado. Os finais de semana são sempre os melhores dias para se comercializar, desde a água de coco até as refeições. Gosto muito de trabalhar aqui, principalmente pela segurança e conforto do espaço", destaca a empreendedora.

História

Iniciado em março de 2018, o projeto foi uma proposição do Ministério da Integração Nacional, à época em que o atual governador Helder Barbalho era titular da pasta. Assim que assumiu a gestão, o Estado fez algumas intervenções de melhorias como o plantio de árvores, que aumentou a área de sombreamento do Parque e garantiu mais conforto aos usuários e visitantes do local.

Porto Futuro II

Recentemente, a Secult promoveu uma audiência pública, no Ministério Público, com transmissão pelo canal da Secult no YouTube, em que apresentou e esclareceu dúvidas da sociedade civil sobre o projeto da 2ª fase do Parque Urbano Belém Porto Futuro. O projeto inclui o restauro e revitalização dos armazéns 04, 04-A, 05, 06, 06-A e a remontagem dos armazéns 11 e 12, ocupando uma área total 50.000 m², com extensa cobertura vegetal.

A proposta para ocupação dos armazéns prevê espaço para a economia criativa (artesanato e bioeconomia); cultura alimentar (alimentação, oficinas, experiências, cursos); uma praça central, com área infantil, apoio turístico, segurança e área técnica; estacionamento com 200 vagas para carros e bicicletário; nove guindastes, sendo que os dois laterais serão transformados em mirantes; e a transformação dos armazéns 11 e 12 em Memorial da Navegação Amazônica, solicitado pela CDP, e Memorial da Cultura Popular e Patrimônio Imaterial.

A obra tem prazo estimado de 25 meses e o investimento será de R$ 270 milhões.

No último dia 27 de julho, o projeto de execução do Porto Futuro II deu mais um passo importante com a cessão dos sete galpões pela Companhia Docas do Pará (CDP) ao Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), para atividades econômicas ligadas à cultura e ao turismo. As instituições assinaram o Termo de Cessão e o contrato para elaboração do Projeto Básico, apresentado na última audiência pública.

Texto: Josiele Soeiro/Ascom Secult

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial