A Amazônia cada vez mais servindo ao País - JORNAL PASSAPORTE

ULTIMAS

quarta-feira, 30 de junho de 2021

A Amazônia cada vez mais servindo ao País



A Aneel acaba de revisar o valor da bandeira vermelha de R$ 6,24 para R$ 9,49 a cada 100 kwh consumidos. A partir de julho até novembro a conta de energia estará mais cara.
Pela falta de chuvas,  os reservatórios das hidrelétricas estão muito baixos.
Na Amazônia, mesmo com nossos lagos das hidrelétricas cheios, também vamos pagar mais caro pela energia.
E neste momento de crise hídrica os reservatórios das hidrelétricas da Amazônia sao cada vez mais importantes para o Brasil.
Mas não há reciprocidade do Brasil para com a Amazônia. 
Levantei as 5 maiores hidrelétricas da Amazônia (Tucurui, Belo Monte, Balbina, Jirau e Santo Antonio), elas somadas tiveram uma área correspondente ao Distrito Federal de florestas alagadas, grandes impactos sociais durante as suas construções, contudo o retorno econômico é muito pequeno para a Amazônia. Não se tributa ICMS na geração de energia, pelo contrário a energia que produzimos gera ICMS pros Estados que a consomem, recebemos somente royalty pela produção de energia. 
Quanto aos Royalties , os Estados e Municípios da Amazônia que tiveram áreas alagadas e abrigam as usinas, receberam em 2017 somente 100 milhões de reais de royalties. No mesmo ano de 2017, o Estado e os Municípios do RJ que exploram petróleo, receberam 10 bilhões de reais de royalties e a exploração de petróleo é no mar, pouco impactando as cidades. Enorme perversidade tributária. 
Além da queda, o coice, das 270 localidades do Brasil que não tem energia do sistema elétrico nacional e tem que se contentar com grupos geradores a óleo diesel, energia solar, etc, somente uma localidade está fora da Amazônia, que é Fernando de Noronha. Todas as 269 outras localidades estão na Amazônia, inclusive uma capital - Boa Vista.
A Amazônia cada vez mais servindo ao Brasil…. 
E o Brasil continua não apresentando um projeto de desenvolvimento para a Amazônia que possa compatibilizar economia e meio ambiente, permitindo vida digna para os 27 milhões de brasileiros que aqui vivem.
Por Adnan Demachki

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial