Rota turística paraense participa da fase final de projeto do Ministério do Turismo - JORNAL PASSAPORTE

ULTIMAS

sexta-feira, 16 de abril de 2021

Rota turística paraense participa da fase final de projeto do Ministério do Turismo


O projeto "Experiências do Brasil Rural" resulta de parceria entre os ministérios do Turismo e da Agricultura e o Pará concorre com a Rota Amazônia Atlântica

O bacuri, fruto original da região amazônica, é uma das delícias que pode ser experimentada na Rota Amazônia AtlânticaA Rota Amazônia Atlântica foi uma das rotas turísticas habilitadas para participar do projeto "Experiências do Brasil Rural", do Ministério do Turismo (MTur). Ao todo foram habilitadas, inicialmente, 15 propostas e, ao final, vão ser selecionados oito projetos. A decisão final deve sair no dia 22 de abril.

O secretário de turismo, André Dias, frisa o potencial da rota turística para o incremento do turismo estadual. "A rota é, realmente, extraordinária. Mostra um Pará pouco conhecido dos turistas e que merece ser visitado, contemplado e aproveitado por todos. Seja de onde vier, os visitantes vão curtir os atrativos e os produtos que vão conhecer. É uma felicidade ver o reconhecimento nacional da excelência desse produto, e nós estamos aqui na torcida para que seja aprovada", enfatizou o secretário de turismo.

"Receber a notícia dessa habilitação é, na verdade, uma grande oportunidade que temos de mostrar para o Brasil e para o mundo que a Amazônia tem produtos de qualidade, frutas da biodiversidade com valores únicos. Ter essa habilitação mostra que nós somos capazes, que é possível fazer desenvolvimento econômico, com trabalho de base, com turismo, na nossa região", afirma a CEO da fazenda Bacuri e gestora da rota, Hortência Osaqui.

Saberes práticos como a produção tradicional da farinha de mandioca são vivências compartilhadas em destinos turísticos no ParáO projeto "Experiências do Brasil Rural" é fruto da parceria entre os ministérios do Turismo e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), junto à Universidade Federal Fluminense (UFF). Por meio do projeto, as oito rotas turísticas receberão apoio técnico para estruturação dos destinos e empreendimentos, como a comercialização de produtos e serviços.

Além da capacitação de empresários, empreendedores e produtores rurais para a criação ou aprimoramento de roteiros e experiências. No final, o objetivo é inserir produtos fabricados por pequenos produtores rurais nos bares, restaurantes, hotéis, lojas de artesanato e outros.

A Rota Amazônia Atlântica foi desenvolvida pela Fazenda Bacuri em parceria com outras famílias produtoras rurais da Amazônia na região Bragantina, no interior do Pará, nas cidades de Bragança e Augusto Corrêa. A gestora da rota ressalta que esse projeto foi idealizado pelo seu pai quando chegou na região. "Ele acreditava que o bacuri, essa fruta da Amazônia, poderia trazer desenvolvimento econômico sustentável para essa região", conta.

A rota possibilita o turismo de experiência com a natureza e produtos orgânicos de frutas, como geleias, licores, biscoitos, dentre outros. Uma das suas principais características, é que ela tem a proposta de valorizar do produtor ao produto final. "Esse é o nosso diferencial: uma produção da Amazônia, uma produção falando de como nós somos, como fazemos, os nossos saberes, quais são os nossos sabores, nós amazônidas - essa nossa essência natural", declara Hortência Osaqui.

*Com a colaboração de Aila Beatriz Inete.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial