Pernambuco vai entrar no mapa dos paraguaios - JORNAL PASSAPORTE

ULTIMAS

segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

Pernambuco vai entrar no mapa dos paraguaios


Área de piscinas naturais em Porto de Galinhas, Litoral Sul do estado. 
Tão perto e tão distante. Embora situado no mesmo continente e habitado por pessoas que falam espanhol, um dos idiomas com entendimento mais acessível ao povo brasileiro, o contingente de turistas do Paraguai no Brasil ainda é, no mínimo, tímido. De acordo com o Anuário Estatístico de Turismo 2019, do Ministério do Turismo, o país trouxe 356.897 turistas ao Brasil em 2018. Embora seja o terceiro maior emissor sul-americano, os números diferem significativamente da Argentina, o primeiro colocado no continente, com 2.498.483 turistas chegados ao Brasil em 2018. De Pernambuco, então, os dados comprovam o quanto este distanciamento é ainda maior: apenas 85 em 2018, menos ainda do que no ano anterior: 91. Operadores de turismo do local estão, entretanto, empreendendo ações para reverter o quadro.

No Brasil, atualmente, o destino mais solicitado pelos paraguaios é Santa Catarina, além do Rio de Janeiro, para o qual existe uma grande quantidade de excursões programadas por variados meios de transporte. De acordo com Osvaldo Morinigo, presidente do grupo Giromundo – Corporação Turística, de Assunção, no Paraguai, quase 60% dos turistas em férias do país optam pelo Brasil. “Deste número de passageiros, entretanto, aproximadamente 15% elegem o Nordeste e, quando o escolhem, optam por Natal e Salvador. Quanto a Pernambuco, faz alguns anos que se houve uma boa promoção deste destino em nosso país, mas não muito enfática, por isso é necessária uma boa campanha de promoção”, afirma. Ele afirma que, por enquanto, a iniciativa vem sendo tomada por meio dos operadores que vendem grandes pacotes, como é o seu caso. “Por iniciativa própria, estamos proporcionando pacotes a este destino. Você pode, por exemplo, procurar no Facebook da minha empresa para ver os programas que projetamos, depois de termos participado do Visit. Pernambuco - Travel Show em Porto de Galinhas”, relata. O evento aconteceu durante os dias 24 a 27 de novembro com o objetivo de promover o turismo de lazer do Brasil e realizar o encontro de compradores de mais de 20 países com fornecedores nacionais.

Osvaldo analisa que, nos últimos anos, o destino Caribe (Cancun, Punta Cana, Jamaica, Bahamas, Saint Martin) tem levado a maior quantidade de passageiros a estes destinos, portanto qualquer iniciativa que possa levar o público paraguaio a considerar o Brasil como mais uma alternativa seria positiva. “Nesta época do ano, a maioria (80/90 %) viaja por férias e os destinos mais procurados ainda são os mesmos. Em Pernambuco, o mais conhecido é Recife e Porto de Galinhas que, pouco a pouco, vai ganhando preponderância”, acredita. Ele acredita que a procura pelo Caribe, devido à ampla promoção e oferta do local, agora pode chegar também a Pernambuco com o aumento da promoção deste destino com bons e atrativos preços.

Quanto ao sentido contrário, da procura dos pernambucanos pelo Paraguai, a movimentação é praticamente nula. “O máximo que ocorre é que as visitas às Cataratas do Iguaçu acabem prolongando-se para o conhecimento da cidade fronteiriça de Ciudad del Este, onde o principal atrativo são as compras e a barragem de Itaipu (entidade binacional Paraguai-Brasil)”, analisa.

Osvaldo credita este tráfego exíguo a, dentre outros fatores, a conectividade. “Se isto é trabalhado, tem-se um maior fluxo de passageiros, não somente na temporada de verão mas em todo o ano, pois o destino é muito atrativo”, afirma citando os pontos em comum entre paraguaios e brasileiros. “Qualidade do atendimento, gastronomia, lindas praias, hotéis à beira-mar, passeios, música e idioma fazem com que tenhamos muitos fatores em comum e isto se deve potencializar com o objetivo de mover passageiros, apostando em um trabalho constante em promoção e em ações que permitam fazer conhecer este destino ao público geral, inclusive com a participação de youtubers e influenciadores digitais”, conclui.

Fonte:Diário do Pernambuco
(Foto: Bruna Costa/Esp.DP)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial