Faltava um dedo para descobrir o culpado pelo crime ambiental na costa do Nordeste - JORNAL PASSAPORTE

ULTIMAS

terça-feira, 5 de novembro de 2019

Faltava um dedo para descobrir o culpado pelo crime ambiental na costa do Nordeste

Hoje apareceu: é o dedo do Lula
O que era feio está ficando mais feio ainda.
Apareceu uma figura conhecidíssima da Lava Jato no caso do vazamento de petróleo venezuelano nas praias do Nordeste.
Foi o laranja de Lula - Jonas Suassuna, quem intermediou contato da PDVSA com armadores gregos.
Jonas é primo do ex-senador Ney Suassuna, além de sócio de Lulinha e laranjão do condenado no sítio de Atibaia.
O vazamento aconteceu quase duas semanas após a Lava Jato denunciar o ex-senador Ney Suassuna e o ex-cônsul grego Konstantinos Krotonakis por esquema de propina no afretamento de navios gregos pela Petrobras.
Fonte:O Antagonista

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial