Investe Turismo chega a Minas Gerais para potencializar destinos turísticos - JORNAL PASSAPORTE

ULTIMAS

quarta-feira, 30 de outubro de 2019

Investe Turismo chega a Minas Gerais para potencializar destinos turísticos

Ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, apresenta o programa Investe Turismo em Belo Horizonte
No Estado, nove cidades da Rota “Belo Horizonte e Cidades Históricas de Minas” serão contempladas pelo programa
A Rota “Belo Horizonte e Cidades Históricas de Minas” acaba de ser contemplada pelas ações do Investe Turismo. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (30.10), em Belo Horizonte (MG), durante Seminário Itinerante do programa. O Investe Turismo, desenvolvido pelo Mtur em conjunto com o Sebrae e a Embratur, tem como objetivo estruturar ações que promovam rotas turísticas, com foco especial nas micro e pequenas empresas brasileiras.

Ao todo, nove cidades do estado serão beneficiadas com ações para o desenvolvimento do turismo: Belo Horizonte, Brumadinho, Diamantina, Ouro Preto, Mariana, Sabará, Congonhas, João del Rey e Tiradentes. As medidas serão organizadas em quatro linhas: governança; marketing; atração de investimentos; serviços e atrativos turísticos. O objetivo é qualificar os colaboradores do setor e realizar ações de promoção desses destinos.

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, participou do seminário e destacou a importância de medidas que promovam o desenvolvimento do setor, como o programa Investe Turismo. O ministro destacou que o governo federal tem trabalhado arduamente para que o Brasil transforme todo o seu potencial turístico em realidade, trazendo mais turistas e gerando emprego e renda. “Vários avanços foram conquistados principalmente porque o presidente Jair Bolsonaro trata o turismo como prioridade”, destacou, citando a isenção de vistos para turistas estrangeiros de países estratégicos, a vinda de empresas low cost para o país, o estímulo ao turismo rodoviário e a construção de portos de passageiros na costa brasileira.

O ministro ressaltou também o objetivo de estimular a vinda de turistas estrangeiros e especialmente promover o turismo nacional. “Precisamos estimular o turismo interno. Nossa meta é chegar a 2022 com 100 milhões de brasileiros viajando pelo Brasil. Uma das ações é construir 15 portos para receptivos de cruzeiros na nossa costa. O primeiro será em Balneário Camboriú”, disse. “O BNDES vai disponibilizar linha para que empresários possam desenvolver esse projeto, gerando emprego e renda”, completou. 

Álvaro Antônio registrou o orgulho de estar em Belo Horizonte, sua cidade natal, para falar das atrações turísticas de Minas Gerais, como rotas, gastronomia, cultura e história. O ministro divulgou uma série de novidades para o estado, como a realização do Prêmio Nacional do Turismo, a comemoração do Dia Mundial do Turismo em 2020 e a vinda para BH da Wakalua, maior incubadora de startups do mundo e primeiro hub de inovação criado pela Organização Mundial do Turismo (OMT).

Minas Gerais vai receber um projeto piloto para estimular e profissionalizar o turismo rodoviário no Brasil. “Já está em discussão com a BH Airport a criação de um terminal rodoviário dentro do aeroporto de Confins. Por ele, será possível, por exemplo, fazer rotas turísticas pelo estado", afirmou, detalhando a importância para o turismo da conectividade de modais de transporte.

ENCONTRO DE PREFEITOS

Ainda na capital mineira, o secretário nacional de Integração Interinstitucional do MTur, Bob Santos, participou do “Encontro de Prefeitos e Gestores de Turismo de Minas Geais”. As atividades contaram com a presença de prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e gestores públicos de diversas cidades do estado. O encontro, promovido pelo Sistema Fecomércio de Minas Gerais, Sebrae, Sesc e Senac, pela Federação dos Circuitos Turísticos (Fecitur) e pela Secult, teve o objetivo de discutir as tendências para o setor e temáticas sobre gestão do turismo.

Na ocasião, Santos apresentou os programas do MTur e colocou a Pasta à disposição dos prefeitos e gestores municipais. “Os pilares do ministério são estruturar, qualificar e promover, e agora agregamos o inovar e o assegurar. Temos que colocar a inovação nesses pilares e garantir a segurança turística, que diz muito sobre nossa imagem lá fora”, ressaltou o secretário.

INVESTE TURISMO

Com 30 rotas turísticas estratégicas no Brasil, que englobam 158 municípios das 27 unidades da Federação, o programa conta com um investimento inicial de R$ 200 milhões. ACESSE AQUI O LIVRETO DO PROGRAMA.http://www.turismo.gov.br/images/Investe%20Turismo/mtur-cartilha-investe-turismo.pdf As rotas turísticas estratégicas são o agrupamento da oferta turística de um ou mais municípios para fins de planejamento, gestão, atração de investimentos e promoção. Dentre os critérios utilizados para seleção das rotas estão a participação de municípios incluídos no Mapa Brasileiro do Turismo 2018 e classificados nas categorias A, B, C ou D; ter destinos já promovidos em âmbito nacional pelo Ministério do Turismo e pelo menos um consolidado no mercado internacional; além de ter patrimônios mundiais da humanidade eleitos pela Unesco. CONSULTE A LISTA DE ROTAS E MUNICÍPIOS CONTEMPLADOS

Para o secretário Nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo, Aluizer Malab, neste primeiro momento, que dura até meados de 2020, o programa será distribuído em 30 rotas. “Depois teremos uma nova leva. Começamos com R$ 200 milhões de recursos, mas já temos mais R$ 300 milhões assegurados para a segunda etapa”, explicou.

Malab salientou que o Investe Turismo ganha força como uma espinha dorsal dentro da história do turismo nacional. “Temos trabalhado imensamente atrás de investimentos. O Investe vai nos ajudar nessa modelagem de deixar nossos atrativos melhor preparados para receber esses investimentos. A hora do turismo chegou”, declarou. 

Edição: Vanessa Castro
Por:Rafael Brais
Crédito: Roberto Castro/MTur



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial