Helder corta concursos públicos para conter gastos, mas manda assessores para a Europa - JORNAL PASSAPORTE

ULTIMAS

sexta-feira, 25 de outubro de 2019

Helder corta concursos públicos para conter gastos, mas manda assessores para a Europa


O Diário Oficial do Pará desta quinta-feira (24) jogou um balde de água fria para quem estava desejando entrar no funcionalismo público estadual. O governador Helder Barbalho lançou o decreto n° 367 que estabelece medidas para conter gastos da máquina pública do estado.

Entre os artigos destacados, destacam-se os que interferem no funcionalismo público como a restrição da concessão de hora extra, suspensão de revisão ou reestruturação de planos de cargos e carreiras (como os dos professores e policias, por exemplo).


Dessa forma, Helder assume de vez que suas promessas de campanhas feitas para os funcionários públicos, não serão dessa vez atendidas.

Conseguiu apoio quando era conveniente na época da campanha eleitoral. Agora as categorias ganham esse presente de grego. Em outras épocas a mídia local denunciava situação parecida. E agora?

Em outro artigo do decreto 367 atinge diretamente quem está investindo em concursos públicos. Helder Barbalho suspendeu a autorização de novos concursos públicos no Pará. E vai além, suspende os concursos já autorizados onde os editais ainda não tenham sido lançados.

Somente permanecem, em situações bem restritas, aqueles que já estão em fase adiantada de andamento ou fruto de acordo de ajuste de conduta.


Em abril deste ano, Helder anunciou concurso público com 7 mil vagas para a Polícia Militar do Pará. Conforme noticiou o DOL, a previsão de realização era para este segundo semestre. Também foi noticiado no portal oficial do governo do Pará, a Agência PA.

Helder também anunciou um concurso público com 1500 vagas para a Polícia Civil na comemoração dos 143 anos da instituição.

Recentemente, Helder teve pedido de empréstimo em R$ 10 milhões aprovado pela ALEPA (veja aqui) para gastar em propaganda, sendo que o orçamento para essa área foi gasto ainda no primeiro semestre. Também colocou preencheu diversas vagas dentro da máquina estadual, sem concurso público.

A mensagem que o governador deixa para os funcionários públicos e candidatos a funcionários públicos é a seguinte: austeridade para vocês, mordomia para mim.
Pois no mesmo decreto, ele publicou autorização para que assessores diretos fossem para a Europa, com todos os custos financiados pelo estado, para participar de festival de chocolate em Paris. Entre os contemplados, está seu braço direito, Vera Lúcia, a mesma que ganhou umas folgas para curtir o Rock in Rio, conforme denunciamos aqui. Verá Lúcia ganhou um tour pela Europa dessa vez.
Fonte:PARAWEBNEWS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial