Feira de artesanato Ver-a-Arte movimenta o mercado Francisco Bolonha - JORNAL PASSAPORTE

ULTIMAS

quarta-feira, 9 de outubro de 2019

Feira de artesanato Ver-a-Arte movimenta o mercado Francisco Bolonha

“Uma semana ainda é pouco para visitar Belém, e essa feirinha é mais um atrativo da cidade”, disse a turista da capital paulista, Dirce Furlone, que veio com a amiga Irandi Alves Costa, conhecer o Complexo do Ver-o-Peso e visitar a feira de artesanato Ver-a-Arte, que fica aberta, excepcionalmente, de quarta, 9, à sexta-feira, 11, das 9h às 14h, no mercado de carne Francisco Bolonha.

A exposição ocorre sempre no primeiro sábado de cada mês e faz parte de um projeto da Prefeitura de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Economia (Secon) e da Coordenadoria da Mulher de Belém (Combel), que busca inserir as mulheres artesãs dentro do contexto social e econômico na capital.

Economia criativa - Entre os produtos comercializados na feira Ver-a-Arte estão artigos em tricô, papéis, tecidos, pedrarias e demais produtos da economia criativa. “Devido à grande movimentação da cidade em decorrência do Círio de Nazaré, resolvemos fazer uma edição especial, com artigos também voltados para a temática da festa religiosa, oportunizando o aumento nas vendas dessas mulheres artesãs”, explicou a coordenadora da Combel, Noeme Barbosa.

Edilamar Saraiva trabalha na feira Ver-a-Arte desde a inauguração em maio deste ano. A artesã revelou que a semana do Círio é um período com maiores ganhos por conta do movimento de turistas no mercado. “Nossa expectativa é vender, no mínimo, o dobro das edições anteriores”, disse a artesã que trabalha no boxe com mais duas amigas.

Já para Sebastiana Miranda, de 63 anos, a venda na feirinha é uma terapia para os problemas de saúde. “Aqui eu converso com as colegas e com os clientes, e fico bem mais disposta. Trabalhar nessa época do Círio é uma ajuda financeira, física e mental”, comentou a artesã.

Empreendedorismo - Segundo dados da Secon, o Complexo do Ver-o-Peso recebe cerca de 20 mil pessoas por dia, chegando a dobrar o número de visitantes no período de festividades, como Círio de Nossa Senhora de Nazaré.

“Queremos aproveitar essa temporada para atrair ainda mais frequentadores para dentro do Mercado de Carne, por meio de atividades da economia criativa geradoras de emprego e renda para essas mulheres empreendedoras, que, inclusive, já participam de cursos de capacitação profissional realizados pela Prefeitura de Belém”, destacou a coordenadora da Sala do Empreendedor da Secon, Regina Vilanova.

Texto:
Roberta Corrêa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial