É fake que empresário foi preso ao hostilizar deputado petista em voo para Brasília - JORNAL PASSAPORTE

ULTIMAS

quarta-feira, 2 de outubro de 2019

É fake que empresário foi preso ao hostilizar deputado petista em voo para Brasília

Passageiro chamou José Guimarães de 'corrupto', 'capitão cueca' e 'sem-vergonha' por 'roubar brasileiros'
O passageiro que viajou ao lado do deputado federal José Guimarães (PT-CE) hostilizou o petista durante um voo com destino a Brasília (DF), nesta segunda-feira (30). Diante do silêncio dos demais passageiros, o empresário Gilberto Alves Júnior chamou o parlamentar de “corrupto”, “capitão cueca” e o questionou se não tinha vergonha por “roubar os brasileiros”. Ao contrário do que tem sido divulgado, o passageiro não foi preso, porque precisaria haver queixa de crime contra a honra, que não foi formalizada pelo parlamentar.

“Estou do lado do capitão cueca, aqui, olha! Cadê o dinheiro que estava na cueca? Se defenda! É contigo mesmo, deputado, que estou falando! Cadê? Vai se defender não? O senhor não tem vergonha de roubar o Brasil não? Você não é bem-vindo em Brasília, não. Você trate de devolver o dinheiro que você roubou da nação. Os trilhões que o PT roubou. Ou pelo menos diga que é mentira. Finge que não é nem com você, né? Cara de sonso! Diga que é mentira, capitão cueca”, disse o passageiro indignado.

“Vou meter um processo em você”, reagiu o deputado, em tom de voz baixo, após fotografar o passageiro, enquanto era filmado.
“Mas meta processo, rapaz! Que eu quero ver você preso junto com o Lula. Ou então vá para Cuba. Porque o Brasil não vai mais eleger vocês não”, retrucou o empresário.

Assista:

Gilberto Alves Júnior confirmou ao Diário do Poder que foi conduzido à sede da Polícia Federal no aeroporto da capital federal, mas disse que não foi preso, por não ter havido queixa
Fonte:Diário do Poder

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial