Mabe abre a exposição "Olhares Sobre a Amazônia” - JORNAL PASSAPORTE

ULTIMAS

quinta-feira, 26 de setembro de 2019

Mabe abre a exposição "Olhares Sobre a Amazônia”

"O público vai encontrar muita arte, pintura, desenhos, gravuras, esculturas, objetos únicos", explicou a diretora do Museu de Arte de Belém (Mabe), Janice Lima, na abertura da exposição "Olhares Sobre a Amazônia - Acervo Mabe”, que ocorreu na tarde desta quarta-feira , 25, no Palácio Antônio Lemos. A exposição, além de celebrar os 25 anos do museu, está inserida na 13ª Primavera de Museus, e tem entrada gratuita.

São 113 obras que ficarão expostas ao longo de seis meses apresentando um olhar sobre a Amazônia dentro da história da arte passando por vários períodos, desde os pré-coloniais até a arte contemporânea. A exposição, que é uma iniciativa da Prefeitura de Belém por meio da Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel), é resultado de pesquisa e concepção da Divisão de Curadoria do Mabe, com o objetivo de proporcionar conhecimento sobre a riqueza da Amazônia em seus aspectos naturais, culturais, sociais, místicos e históricos, por meio das coleções do expressivo acervo do Museu, que tem uma longa trajetória de ações em pesquisa, aquisição, restauro, conservação, difusão do conhecimento e fomento da produção artística.

"Há mais de 20 anos que eu não via uma exposição como essa em Belém, onde você consegue passar por vários períodos da história e com a valorização de artistas locais e nacionais. Isso é muito importante para a comunidade em geral, é importante pela valorização do acervo, para a valorização da história da arte da cidade e do Brasil", disse o pesquisador de artes da Universidade Federal do Pará (UFPA), Alberto Amaral.

Mostra - A exposição é composta por 113 obras de coleções em cerâmicas, sendo cópias e reelaborações pré-coloniais das culturas tapajônica, marajoara, maracá, aruã e miracanguera, e de obras de pintores, escultores e fotógrafos paraenses e estrangeiros que registraram a cidade de Belém e a Região Amazônica em sua diversidade e particularidades. 

"É uma parte do riquíssimo acervo do museu. Nós temos obras de uma lista enorme de fotógrafos importantíssimos que registraram a Amazônia e o ser humano presente nela", disse Janice Lima.

A exposição é capaz de transportar o público para lembranças de vida. Foi o que aconteceu com a artista plástica Marize Maués, que nos detalhes da pintura do quadro da Tacacazeira  tem recordações da mãe. "A obra tacacazeira me chama muito atenção, junto com a obra da lavadora de roupas. Essas obras conversam muito comigo porque minha mãe foi tacacazeira, foi lavadora de roupa. Isso me traz as lembranças do meu passado, me faz lembrar a minha infância", contou Marize.

Ela também fala sobre a importância das obras para adquirir conhecimento. "Eu gosto muito dessas exposições que mostram expressões sobre a Amazônia, sobre a nossa cultura. É muito importante para o conhecimento de todas as gerações", destacou a artista.

Conhecimento esse que se tornou inspiração e virou tema da monografia de conclusão do curso de Museologia da estudante Silva Pantoja, de 20 anos, que foi estagiária do museu por 11 meses. "Nessa exposição estou vendo obras que nunca vi nem no período em que fui estagiária daqui. Para mim foi um impacto como muitas coisas foram expostas. Já estou fazendo meu TCC (trabalho de conclusão de curso) e o Mabe faz parte do meu período de estágio. Esse é um momento de uma reaproximação com o museu", disse a estudante.

Primavera dos Museus - A exposição “Olhares Sobre a Amazônia - Acervo Mabe”, além de celebrar os 25 anos de fundação do Museu é parte da programação da 13ª Primavera dos Museus, com o tema "Museus por Dentro, por Dentro dos Museus", que é uma programação cultural nacional, coordenada pelo Instituto Nacional de Museus (Ibram). A programação no Mabe conta com palestras e visitas guiadas ao acervo do Museu de 25 a 27 deste mês.

Mabe - Inaugurado em fevereiro de 1994 após uma grande reforma no Palácio Antônio Lemos, atualmente o Mabe tem duas salas temporárias no térreo do prédio. Abrida mais de mil peças, entre telas, esculturas, mobiliário, tapeçaria e lustres. Além das visitações, o Mabe ofecere um serviço de ações educativas voltadas para o público estudantil.

Serviço: O Museu de Arte de Belém (Mabe) fica localizado no Palácio Antônio Lemos. A visitação ocorre de terça a sexta-feira, das 9h às 17h. A entrada é gratuita. Agendamentos de visita em grupo podem ser combinadas pelo e-mail educativa.mabe@gmail.com e pelo telefone (91) 98415-2558.

Texto:
Andrey Araújo 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial