Investe Turismo chega ao RS para transformar potencial em realidade - JORNAL PASSAPORTE

ULTIMAS

quinta-feira, 1 de agosto de 2019

Investe Turismo chega ao RS para transformar potencial em realidade

Lançamento do Programa Investe Turismo em Porto Alegre (RS).
No Estado, 12 municípios que integram as rotas da Serra Gaúcha e da região das Missões serão contemplados
Porto Alegre sediou nesta quarta-feira (31) o seminário itinerante do Investe Turismo, programa desenvolvido para aumentar a qualidade e a competitividade de rotas turísticas no Brasil, com foco na geração de empregos e renda para a população. Criado pelo Ministério do Turismo, em parceria com a Embratur e o Sebrae, a iniciativa vai beneficiar 12 cidades no Rio Grande do Sul: Porto Alegre, Gramado, Canela, Nova Petrópolis, Bento Gonçalves, Caxias do Sul, São Francisco de Paula, Garibaldi, São José dos Ausentes, Jaquirana, Cambará do Sul e São Miguel das Missões. Os municípios, além da capital, integram as rotas “Porto Alegre e Serra Gaúcha” e “Porto Alegre e Missões”.

Na solenidade de encerramento do seminário, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, destacou o empenho do presidente Jair Bolsonaro na resolução de gargalos que travavam o desenvolvimento do setor turístico. “Nos dá um ânimo saber que o presidente é nosso grande aliado na missão de fazer o turismo realmente acontecer no Brasil”, disse. “O Investe Turismo visa estruturar 30 rotas pré-definidas em todas as regiões do país, duas aqui no RS. O objetivo principal é fazer o potencial virar realidade”, apostou.

De acordo com o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, a iniciativa da parceria entre Ministério do Turismo, estados, Sebrae e Embratur é essencial para aproveitar as potencialidades do setor no país. “O programa é uma ação decisiva do governo federal. Somos muito gratos ao MTur por todas as parcerias que já realizamos”, afirmou. Leite ainda salientou que o setor turístico terá grande espaço na agenda do Rio Grande do Sul. “Vejo no turismo uma grande janela de oportunidades para nosso Estado”, complementou o governador.

O PROGRAMA – Com 30 rotas turísticas estratégicas no Brasil, que englobam 158 municípios das 27 unidades da Federação, o programa conta com um investimento inicial de R$ 200 milhões. As rotas selecionadas receberão ações organizadas em quatro linhas de trabalho que vão desde o fortalecimento da governança, por meio de uma agenda estratégica entre setor público e privado; melhoria dos serviços e atrativos turísticos, com foco especial nas micro e pequenas empresas; marketing e apoio à comercialização, por meio de campanhas, produção de inteligência mercadológica e participação em eventos estratégicos; até a atração de investimentos e o apoio ao acesso a linhas de crédito e fontes de financiamento. ACESSE AQUI O LIVRETO DO PROGRAMA

As rotas turísticas estratégicas são o agrupamento da oferta turística de um ou mais municípios para fins de planejamento, gestão, atração de investimentos e promoção. Dentre os critérios utilizados para seleção das rotas estão a participação de municípios incluídos no Mapa Brasileiro do Turismo 2018 e classificados nas categorias A, B, C ou D; ter destinos já promovidos em âmbito nacional pelo Ministério do Turismo e pelo menos um consolidado no mercado internacional; além de ter patrimônios mundiais da humanidade eleitos pela Unesco. CONSULTE A LISTA DE ROTAS E MUNICÍPIOS CONTEMPLADOS

INVESTIMENTOS - O Ministério do Turismo investiu, desde 2003, ano de criação da Pasta, mais de R$ 341,6 milhões em 1.475 projetos de infraestrutura turística no Rio Grande do Sul. Os recursos ajudam a otimizar a potencialidade e a vocação de cada localidade. Em 2018, por exemplo, Porto Alegre foi a quinta cidade brasileira que mais recebeu turistas internacionais para negócios, eventos e convenções. 

Em todo o estado, 6.287 prestadores de serviços turísticos estão regularizados no Cadastur (Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos) do Ministério do Turismo. Vale destacar ainda que o município de Canelas (RS) foi o primeiro a assinar contrato com o Selo +Turismo no Brasil, outra iniciativa do MTur por meio do Prodetur +Turismo. O contrato foi assinado em dezembro de 2018 no valor de cerca de R$ 38 milhões.

Edição: Cecília Melo 
Por Rafael Brais, enviado especial 
Crédito: Roberto Castro/MTur 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial