Verão Legal em Algodoal vai estimular hábitos ambientais positivos na Unidade de Conservação - JORNAL PASSAPORTE

ULTIMAS

sexta-feira, 26 de julho de 2019

Verão Legal em Algodoal vai estimular hábitos ambientais positivos na Unidade de Conservação

As ações do Projeto Verão Legal com Educação Ambiental, da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), ocorrerão neste último fim de semana de julho, de hoje(26) até domingo (28), no município de Maracanã, na região do salgado paraense, na Área de Proteção Ambiental (APA) Algodoal/Maiandeua. A atividade será executada em parceria com o Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (IdeflorBio).
A conscientização da população, com incentivo a hábitos sustentáveis entre comerciantes e banhistas em praias do estado, está entre os objetivos do trabalho nesse mês de férias escolares. O Projeto já foi aos municípios de Abaetetuba, na Praia de Beja, 13 e 14 de julho e em Bragança, na praia de Ajuruteua, 19, 20 e 21, com participação de público de todas as faixas etárias – crianças, jovens e adultos.

Durante a programação, executada por técnicos da Coordenadoria de Educação Ambiental da Semas e do IdeflorBio, o próximo Verão Legal dará destaque a atividades educativas direcionadas à proteção ambiental da ilha de Algodoal.

Donos de restaurantes e bares, ambulantes e demais frequentadores dos balneários serão orientados sobre o armazenamento correto do óleo de cozinha, receberão sacos para o descarte adequado dos resíduos, participarão de ações lúdicas com brincadeiras e jogos infantis, além de outras atividades na pauta de ações da Semas.
A técnica em Planejamento e Gestão do IdeflorBio, Adriana Ferreira, considera que o objetivo principal do Verão Legal é mostrar opções de lazer aos visitantes, e ao mesmo tempo despertá-los para uma maior consciência ambiental. Ela orienta que os balneários da APA Maiandeua/Algodoal – praias e lagos –l servem para o lazer, mas também são habitats naturais de diversos animais.

"É importante manter esses ambientes limpos. Peixes, tartarugas, pássaros e outros animais não sabem distinguir o lixo do que é alimento. Caso os visitantes deixem seu lixo para trás, poluindo as praias, o plástico, filtros de cigarro, linhas, e outros lixos vão parar no estômago dos animais, causando possível morte", lamenta e prossegue, "nosso grande desafio é nos divertirmos protegendo os animais e mantendo as praias limpas".

Na programação elaborada pelo Verão Legal com Educação Ambiental, em Algodoal, também estão a pintura corporal, gravuras e uso do jogo Amigo do Meio Ambiente, que vão estimular a proteção ambiental em uma das mais visitadas Unidades de Conservação do Pará.
Por Ronan Frias (SEMAS)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial