Parceria entre produtores de açaí irrigado em terra firme e EMBRAPA promete inovações no produto - JORNAL PASSAPORTE

ULTIMAS

sábado, 15 de junho de 2019

Parceria entre produtores de açaí irrigado em terra firme e EMBRAPA promete inovações no produto

Plantadores de açaí do Pará estiveram  reunidos na manhã desta sexta-feira, dia  14,  com o Chefe Geral da EMBRAPA Amazônia Oriental, Adriano Venturieri e demais representantes das áreas de pesquisa e tecnologias do órgão.  O dirigente geral da Embrapa avaliou positivamente a iniciativa de ser criada uma entidade representativa do setor produtivo e colocou a equipe à disposição para auxiliá-los com pesquisas, orientações de plantio e demais necessidades dos produtores na área de competência da EMBRAPA.

“A Embrapa se coloca ao  lado de vocês. O açaí dentro da Embrapa é uma das prioridades e nós entendemos que através dessa parceria com o setor produtivo nós poderemos gerar mais tecnologias que estejam adequadas às demandas com os produtores de açaí irrigado”. Garantiu Venturieri. 
Nazareno Alves, empresário que planta açaí irrigado em terra firme em mais de 50 hectares no município de Igarapé Açu e comercializa o produto em sua cadeia de restaurantes em Belém, formalizou ao representante da Embrapa demandas do setor por informações, tecnologias e linhas de produção. O setor busca saber, entre outras respostas, quais são as novas técnicas testadas pela Embrapa com relação a preparação de solo, adubação, espaçamento, irrigação,  quais os estabelecimentos certificados para compra de mudas, entre outros.

“Nosso objetivo é organizar o setor produtivo e buscar parcerias que nos ajudem a fortalecer a cadeia produtiva do açaí irrigado em  terra firme. Somos mais de 30 produtores e estamos empenhados, investindo, nos legalizando, pesquisando as melhores técnicas. Queremos abastecer os consumidores paraenses, o mercado externo no período da safra mas principalmente da entressafra, quando falta o açaí”. Afirmou o empresário, que no dia 4 de julho integra um grupo de plantadores que que vai até a região do Tapajós, onde existem muitas áreas de plantio e também fábricas, beneficiando e exportando o produto .

Antônio Campos também produz açaí irrigado em 60 hectares na Fazenda Penha Longa, no nordeste do Pará.  Ele justificou a organização jurídica dos produtores em uma entidade, a Associação de Plantadores de Açaí Irrigado em Terra Firme do Brasil.
“O açaí é muito importante para a economia e as tecnologias precisam avançar no sentido de ir de acordo com as necessidades dos produtores”.

O produtor Romeu Luiz Furlan Júnior também integra o grupo de produtores que está à frente da criação da Cooperativa de Plantadores de Açaí Irrigado em Terra Firme do Brasil e está certo de que a entidade vai garantir maior representatividade para o setor. Na reunião defendeu a necessidade de material informativo e técnico disponibilizado pela Embrapa e outros órgãos público para ajudar os plantadores nessa atividade.

 João Paulo Both, chefe-adjunto substituto de Transferência de Tecnologiada Embrapa alertou aos produtores que hoje o órgão reconhece como material genético certificado apenas as sementes BRS PARÁ, colocadas no mercado através da Amazon Flora e duas novas que vão ser lançadas.

Até outubro vamos lançar material genético das sementes denominadas BRS Pai D'égua e no próximo ano a BRS Cabano”,  esta nova espécie com bem menos oxidantes, adiantou o funcionário da Embrapa.
Durante o encontro, que aconteceu no  Auditório Ferradura, da Embrapa, os participantes definiram que poderão ser criados termos de  cooperação geral entre a Embrapa e o setor de produção do açaí irrigado em terra firme, envolvendo outros parceiros do setor, do governo e da sociedade civil organizada.

A reunião com a EMBRAPA foi deliberada em  04.06.2019, no  I SIMPÓSIO DE PLANTADORES DE AÇAÍ IRRIGADO EM TERRA FIRME DO BRASIL.
O evento ocorreu durante a primeira reunião que visava criar a Associação de Plantadores de Açaí Irrigado de Terra Firme do Brasil. Esta, por sua vez, tem como objetivo, entre outros, trabalhar de forma cooperada para suprir a demanda da falta de açaí na entressafra, no Pará, Estado que segundo dados do IBGE (2016) figura como o maior produtor de açaí do Brasil, respondendo por 98,3% da produção nacional.

A Associação  de Plantadores de Açaí Irrigado de Terra Firme do Brasil, hoje em fase de implantação pelos mais de 30 produtores do Pará, ao estimular a produção de açaí irrigado, visa aumentar a produção e abastecer não só os vendedores e batedores artesanais mas, também, a cadeia de exportação e consumo em grande escala, esperando assim contribuir para o desenvolvimento sustentável e responsável do Pará, que tem entre os maiores produtores o município de Igarapé-Miri, com cerca de 305,6 mil toneladas produzidas ao ano, respondendo por 28,0% de toda a produção do Brasil, seguido por Cametá, Abaetetuba, Bujaru e Portel.

Também compareceram ao encontro o advogado Márcio Freitas e consultores jurídicos de seu escritório que se  propõem a orientar os produtores acerca da legalização da entidade jurídica que representará os produtores.
A EMPRAPA também foi representada por,além de Adriano Venturieri, chefe-geral; João Paulo Both, chefe-adjunto substituto de Transferência de Tecnologia; Tiago Rolim, supervisor do Setor de Prospeção Tecnológica; e Giselle Aragão, supervisora do Núcleo de Comunicação Organizacional.
Por Benigna Soares – Abrajet Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial