Estado inaugura Fábrica de Biojoias durante Festival do Camarão, em Muaná - JORNAL PASSAPORTE

ULTIMAS

segunda-feira, 10 de junho de 2019

Estado inaugura Fábrica de Biojoias durante Festival do Camarão, em Muaná

A maior festa popular da ilha do Marajó, o Festival de Camarão de Muaná, contou com a participação do governador Helder Barbalho e de seu vice, Lúcio Vale, na tarde deste sábado (8). Além de participar da programação da comunidade ribeirinha do município e região, que reúne cerca de 30 mil pessoas sempre no primeiro final de semana do mês de junho, o chefe do Executivo estadual marcou presença na inauguração da Fábrica de Biojoias da cidade, onde é beneficiada a fibra do Tururí.
A matéria-prima envolve o fruto da palmeira Ubuçu e é utilizada na confecção de biojoias, como brincos e pulseiras, além de bolsas e outros acessórios. A fábrica funciona, na verdade, como uma casa de artesãs, onde mulheres de 25 famílias trabalham em comunidade. Há ainda um espaço dedicado exclusivamente ao tingimento da matéria-prima, também utilizada na produção de chapéus e conjuntos americanos para mesa de jantar.

A muanense Maria Nora Neri Rodrigues, de 66 anos, é professora aposentada, mas atua como artesã desde menina. Sócia da Associação das Artesãs Flor do Marajó (Aflomar), ela conta o que a entrega do espaço representa para a comunidade. "Nós trabalhávamos em prédio alugado e agora temos um lugar só nosso. Antes tínhamos que dividir nossos lucros e a partir de agora não. A renda vai para todas essas famílias. Assim, nos sentimos valorizadas, tanto pelo que fazemos quanto pela nossa cultura", analisou.

A artesã lembra que foi por meio do Tururí que ela conheceu outros estados do Brasil. "Abriu caminhos de negócios para nós, além de possibilitar parcerias, como é o caso do Estado, do Pará Rural do Sebrae, que sempre nos estenderam a mão", disse. Atualmente, a Aflomar tem peças no Polo Joalheiro e na Estação das Docas, em Belém, além de conseguir comercializar os produtos em outros estados brasileiros e ainda para fora do país. "São Paulo, Rio de Janeiro, Tocantins, fora França, Bruxelas, Portugal. Nossos produtos estão correndo o mundo", concluiu.

O projeto, viabilizado pelo Pará Rural – vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap), inclui um galpão usado na estocagem do insumo e representa um investimento no valor de R$ 547.746 mil. Fruto de um acordo do governo do Estado com o Banco Mundial, a iniciativa é voltada só para mulheres e, segundo o governador Helder Barbalho, demonstra que é possível compatibilizar floresta em pé com o sustento das famílias.

"Assim, mostramos que o discurso de combate ao desmatamento e a favor da preservação não é utopia. Exemplos como esse, de buscar nas nossas riquezas, na nossa biodiversidade, uma fonte de renda para as nossas famílias, devem ser valorizados", ressaltou. "Quero, inclusive, informar que a nossa equipe do Banpará está presente e vai disponibilizar recursos para que vocês, juntas, possam ter capital de giro para ampliar a produção", afirmou Helder Barbalho.

Após inaugurar a fábrica e visitar a sede da Cooperativa Extrativista "Flor do Marajó" (Cooperaflomar), voltada exclusivamente para a produção de açaí e que será inaugurada em breve pelo Estado, o governador seguiu para fazer uma visita às dependências da Escola de Ensino Médio Doutor Sérgio Mota, que atende 1.569 estudantes. A obra já está 93% concluída e deve ser inaugurada ainda no mês de junho.
Festival do Camarão – Por fim, os chefes do Executivo paraense seguiram para o Camaródromo, para prestigiar a 38ª edição do Festival do Camarão. O espaço sedia a maior parte da programação do evento, conhecido, principalmente, por disponibilizar diversas opções de pratos preparados com o crustáceo.

Em outra área, são realizadas corridas de cavalo, luta marajoara e atividades infantis. Devido ao aumento de visitantes nesta época do ano, o Festival, atualmente, é responsável por um movimento considerável na economia da região e ainda contribui com o fortalecimento do turismo. "É uma festa fantástica do Marajó. Um ponto de encontro de toda a comunidade marajoara e é momento de prestigiar a safra do camarão e a cultura local. O Estado é parceiro, por meio da Fundação Cultural do Pará, e está junto com o município de Muaná para valorizar esse evento", ressaltou.

Pescadores são grandes beneficiados com a abundância do crustáceo nesta época. Nascido em Muanã, Reginaldo Costa Silva, de 50 anos, garante o sustento da família com a pesca e venda de camarão. Há 30 anos na atividade, ele lembra que participou desde a primeira edição do Festival. "Eu tinha 13 anos. Lembro que foram doados 400 kg de camarão para o primeiro Festival", conta.

Após passar 16 anos atuando no Mercado do Ver-o-Peso, em Belém, o pescador voltou para Muaná em 2009, e comercializa no Mercado Municipal de Peixe da cidade. Para Reginaldo, a época do Festival é importante para a classe, devido ao aumento da procura pelo camarão. "Nós já vendemos muito durante a semana. O normal é vendermos de 20 a 30 kg e estamos vendendo de 50 a 100 kg por dia", destaca.
A oportunidade também é boa para empreendedores locais. Maria dos Anjos garante uma renda extra junto com a mãe e as irmãs todos os anos. Na Barraca das Marias, foram cerca de 50 quilos de camarão para preparar os mais diversos pratos para o visitante, que encontra linguiça de camarão, camarão empanado, sopa de camarão e a iguaria mais procurada: mujica feita com o crustáceo. "A gente aproveita essa época do ano para complementar a renda em casa. Já estou há cinco anos aqui com a minha mãe, que sempre cozinhou. A gente consegue, em média, tirar um salário mínimo em três dias de festival", revela.

Visita – Durante a ida ao município, o governador e seu vice estiveram acompanhados da deputada federal Elcione; do presidente da Assembleia Legislativa do Pará (Alepa), Dr. Daniel – contemplado com o título de cidadão de Muaná durante a inauguração; do secretário da Sedap, Hugo Suenaga; do gerente executivo do Pará Rural, Felipe Picanço; do prefeito de Muaná, Murilo Guimarães, conhecimento como Murilo do Povo; do deputado estadual Chicão; e do comandante geral da Polícia Militar, coronel Dilson Júnior.

Atrações O 38º edição do Festival do Camarão de Muaná começou nesta sexta-feira (7), com apresentação de artistas da terra e nacionais, como Fruto Sensual, Leo Santana, Xande de Pilares, Solange Almeida, Thiago Costa e Beto e Naldo. O evento encerra neste domingo, 9 de junho.

Por Natália Mello (SECOM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial