Conjunto Maguari recebe escola reformada e ampliada - JORNAL PASSAPORTE

ULTIMAS

quinta-feira, 27 de junho de 2019

Conjunto Maguari recebe escola reformada e ampliada

A comunidade do Conjunto Maguari, em Belém, recebeu na manhã desta quinta-feira (27), a Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) “Ruth dos Santos Almeida” totalmente reformada e ampliada. A obra, que durou pouco mais de um ano, representa um investimento de mais de R$ 2,6 milhões financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e vai beneficiar cerca de 1,5 mil alunos dos Ensinos Fundamental, Médio, Educação de Jovens e Adultos (EJA) e Projeto Mundiar. O governador do Estado, Helder Barbalho; o vice, Lúcio Vale; a secretária de educação, Leila Freire; a deputada federal Elcione Barbalho e os deputados estaduais Wanderlan Quaresma e Gustavo Sefer estiveram presentes ao ato de entrega da escola.
A cerimônia teve início às 10 horas, com o hasteamento das bandeiras do Brasil, do Pará e do município de Belém. Em seguida, o governador Helder Barbalho, acompanhado das demais autoridades, descerrou a placa de inauguração da obra de reforma e ampliação da escola. Na sequência, a comitiva dirigiu-se para a quadra poliesportiva coberta, onde alunas da escola realizaram uma apresentação especial de balé para o chefe do executivo estadual.

O governador parabenizou a comunidade pela nova escola, que era um desejo antigo daquela população. Fundada em 1984, a “Ruth dos Santos Almeida” passou pela última intervenção em 1999 e, desde então, pleiteava a recuperação total do espaço. Após a reforma, a escola ganhou novos ambientes; climatização das 13 salas de aula e equipamentos; além de laboratórios e uma sala para o Atendimento Educacional Especializado (AEE), voltada para os alunos com deficiência.

“Esta é a 12ª escola que entregamos nestes seis primeiros meses de governo. Estamos buscando estabelecer um padrão para as escolas do Estado, por meio do qual possamos oferecer o que há de melhor para os nossos alunos. Queremos um ambiente adequado, com acesso à cultura, à informação e ao conhecimento, que faça o estudante e o professor se sentirem motivados”, ressaltou Helder Barbalho.

Recuperação – Ele também anunciou que, a partir da próxima segunda-feira (1°), com o início do período de férias escolares, o governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), entrará com frentes de trabalho em cerca de 100 escolas de todo o Pará para recuperações emergenciais nas áreas elétrica, hidráulica, de telhados e pintura. O objetivo é fazer os reparos nas unidades de ensino que estão em situação caótica do ponto de vista estrutural.

“Das 933 escolas que temos em todo o Estado, cerca de 600 estão com grandes problemas de infraestrutura. Dessas, 252 estão em situação caótica. São 100 entre essas 252 que nós vamos começar a recuperar agora em julho. Entre dezembro e janeiro, quando acabar o ano letivo, vamos trabalhar nas outras 152 e, assim, seguir pelas 600 que precisam do olhar do Estado”, pontuo o governador.

Reforço Após visitar os espaços da escola, o governador Helder Barbalho foi convidado a conversar com uma turma de Ensino Médio, que ensinou às autoridades o grito de guerra que norteará a preparação dos alunos para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), principal porta de entrada para o ensino superior no País e que, neste ano, acontecerá no mês de novembro. Na ocasião, a secretária de educação, Leila Freire, também informou que o governo prepara uma série de aulas de reforço, os chamados “aulões”, para incrementar ainda mais os estudos no segundo semestre do ano.  

Avanço – A diretora da escola, Márcia Gemaque, explicou que, antes da reforma, a escola vinha passando por diversos problemas estruturais, entre os quais salas quentes, sem carteiras e mesas quebradas, o que prejudicava o rendimento dos alunos. Mesmo durante os serviços, as aulas não foram suspensas e, agora, já se começa a ver uma nova realidade. “Vemos os alunos felizes e fazendo questão de permanecer no ambiente da escola. Sem dúvida, é um avanço muito grande, tanto para eles, quanto para os mais de 40 professores que trabalham aqui”, frisou.

Por Elck Oliveira (GABGOV)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial