Último acusado da chacina no Guamá se apresenta - JORNAL PASSAPORTE

ULTIMAS

domingo, 26 de maio de 2019

Último acusado da chacina no Guamá se apresenta


 As ações de repreensão e prevenção desenvolvidas pelo Governo do Pará em combate à criminalidade continuam. Medidas ostensivas e de longo prazo estão sendo aplicadas para a garantir a segurança e a proteção da população.

 O cabo PM Leonardo Fernandes de Lima se apresentou, na madrugada deste domingo (26), na sede da Divisão de Homicídios, no bairro de São Brás, em Belém. Ele era o último policial militar, que permanecia como foragido, acusado de participação nas 11 mortes ocorridas no domingo passado, no bairro do Guamá.

O cabo Leo, como é conhecido, apresentou-se por volta de 2h30 e foi interrogado. Em seguida, foi colocado à disposição da Justiça para ser encaminhado ao Sistema Penitenciário. Com isso, apenas um homem identificado como Diel permanece foragido dentre os oito acusados do crime.

No sábado (25), o cabo da reserva José Maria da Silva Noronha se apresentou na Divisão de Homicídios. Na sexta-feira (24), outros dois policiais militares acusados foram presos: os cabos PM Wellington Almeida Oliveira e Pedro Josimar Nogueira da Silva.

Outros três acusados foram presos durante a semana: Edivaldo dos Santos Santana, Aguinaldo Torres Pinto e Jaisson Costa Serra. Após as prisões de sexta, o inquérito policial tem dez dias de prazo para ser concluído e encaminhado ao Poder Judiciário.

Manifestação – Na manha deste domingo (26), equipes do 2° Batalhão da Polícia Militar reforçaram o policiamento para garantir a segurança dos manifestantes da passeata "Pró-Bolsonaro".

Por volta de 9h, manifestantes se concentraram no início da avenida Presidente Vargas, saindo em direção a avenida Nazaré e finalizando na Doca de Souza Franco. Cerca de 3 mil pessoas participaram do ato em favor das reformas propostas pelo Governo Federal.

Susipe – Uma Interna do Centro de Recuperação Feminino (CRF), em Ananindeua, foi resgatada na manhã deste domingo (26), durante o horário de visita, por volta de 11h. Segundo a coordenação da unidade, dois homens armados invadiram o local. Eles alegaram que entregariam fraldas para a detenta mas, ao receber permissão para entrada na unidade, outro homem armado apareceu e fez os agentes de refém. A interna foi identificada como Janaely Braga Gonçalves e o bebê da mesma tem aproximadamente seis meses de idade.

Ambos se encontravam na Unidade Materno Infantil (UMI) do CRF. O bebê, por completar seis meses em breve, está cadastrado no programa de desligamento, ou seja, em breve seria encaminhado para a família de Janaely e ela voltaria para as celas comuns do CRF.

Agentes prisionais estão realizando Boletim de Ocorrência (B.O) e tomando as devidas providências.

Texto: 
Aline Saavedra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial