Mesmo com alerta, banhistas foram à praia do Atalaia, em Salinas, neste domingo (30) - JORNAL PASSAPORTE

ULTIMAS

domingo, 30 de setembro de 2018

Mesmo com alerta, banhistas foram à praia do Atalaia, em Salinas, neste domingo (30)

Mesmo com alerta, banhistas foram à praia do Atalaia, em Salinas, neste domingo (30). — Foto: Arthur Sobral/ G1
Com alerta de ressaca, autoridades orientam a população a evitar o mar no litoral paraense
Ondas podem chegar a 2,5 metros neste domingo (30) e segunda-feira (1º). Salinópolis, Bragança, Vigia, Marapanim, ilha de Mosqueiro e o arquipélago do Marajó estão em alerta.
Um alerta da Capitania dos Porto da Amazônia Oriental devido a previsão de ocorrência do fenômeno da ressaca no litoral paraense pede que a população evite o mar. A orientação é válida para este domingo (30) até o meio dia de segunda-feira (1º). A estimativa é que as ondas possam chegar a até 2,5 metros, além dos ventos fortes.

O Centro de Hidrografia da Marinha (CHM), no Rio de Janeiro, emitiu o aviso de ressaca para a região entre o Oiapoque (AP) e Salinópolis (PA). Segundo a Marinha, a ocorrência de ressacas no litoral Norte do Brasil não é um evento comum como nas regiões Sul e Sudeste, mas o fenômeno está associado à propagação de marulhos do Hemisfério Norte provocados por ciclones tropicais, em especial o ciclone tropical Leslie.

No Pará, o Corpo de Bombeiros está atuando preventivamente desde sábado (29), informando a população do litoral paraense, principalmente pescadores e banhistas, a não permanecerem em áreas próximas ao mar. O corpo de bombeiros e a Defesa Civil estadual estão de prontidão caso ocorra qualquer intercorrência.

Além de Salinópolis, os municípios de Bragança, Vigia, Marapanim, a ilha de Mosqueiro e o arquipélago do Marajó estão recebendo um reforço nos cuidados e alerta.

Por G1 PA — Belém

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial