ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Balanço de chuvas em 2018, mostra que o ano passado foi o mais chuvoso dos últimos 7 anos



ANÁLISE PLUVIOMÉTRICAS NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE
Acumulado de chuva em 2018- janeiro a dezembro

Obs: A Média climatológica utilizada neste estudo, refere-se aos Postos Pluviométricos com mais de 30 anos de dados no período de 1963 a 2007

Na análise da chuva acumulada no ano de 2018, quando comparada com o seu valor climatológico anual, é observado um desvio percentual negativo de 7,0 %, isto é, choveu um pouco abaixo da média esperada.

Mesorregião Chuva Observada em 2018
(mm) Chuva Esperada 
(mm) Desvio Observado em 2018
(%)
Oeste 770,3 778,9 -1,1
Central 613,3 630,4 -2,7
Agreste 621,4 639,1 -2,8
Leste 1060,0 1246,3 -14,9
Estado 766,3 847,4 -7,0

O mapa abaixo (Figura 1) mostra a chuva acumulada no período de janeiro a dezembro de 2018. Observa-se algumas áreas, localizadas nas Microrregiões de Angicos, Trairi e Seridó Oriental, onde as chuvas acumuladas tiveram valores abaixo de 500 mm em média. Em grande parte do Estado predominaram valores entre 500mm a 800mm. Valores superiores a 800mm foram observados nas Microrregiões do Médio Oeste, Região da Grande Natal, Litoral Sul e Região de Touros.
Na análise dos Desvios Percentuais (figura abaixo), pode-se destacar três áreas em que as chuvas apresentaram valores abaixo do normal, região do Agreste, Seridó Oriental e Alto Oeste. No restante do Estado as chuvas ocorreram próximo da normalidade.

ANÁLISE CLIMÁTICA E PREVISÃO DE CHUVA PARA JANEIRO DE 2019

O ano de 2019 começou com a presença do Fenômeno EL NIÑO fraco a moderado no Oceano Pacífico, e com tendência de apresentar uma diminuição na sua intensidade nos próximos meses. Esse comportamento, El Niño Fraco, é favorável a ocorrência de chuvas na região Nordeste do Brasil para o período de fevereiro a maio de 2019. No caso do restante do mês de janeiro e fevereiro, as previsões indicam que as chuvas deverão continuar a ocorrerem com grande variabilidade temporal e espacial, uma vez que os Sistemas Meteorológicos que atuam nessa época apresentam esse comportamento, além de serem de baixa previsibilidade. 
 Nas figuras abaixo, onde estão as previsões de chuva para as próximas semanas, é possível ver a boa concentração de chuvas sobre o Nordeste Brasileiro, atingindo o Estado do Rio Grande do Norte. Em ambos os períodos, observa-se que os sistemas meteorológicos, Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) e Vórtice Ciclônico de Ar Superior (VCANS), presentes sobre a região nordeste.
Fonte:EMPARN




Nenhum comentário