ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Integração regional marca encontro de ministros do Mercosul

Equipe do Ministério do Turismo brasileira foi liderada pelo secretário executivo da Pasta, Alberto Alves. Foto: Santiago Mazzarovich/Uruguay Natural

Países do bloco debatem formas de aprimorar o fluxo de turistas a partir de iniciativas como a promoção internacional conjunta
 Montevidéu, no Uruguai, foi palco nesta quinta-feira (6) da XXI Reunião de Ministros do Turismo do Mercosul, que discutiu o reforço do trabalho conjunto pela atração de visitantes e estratégias de desenvolvimento econômico do bloco. O encontro, que contou com a presença de representantes de Brasil, Argentina, Paraguai e Chile, foi pautado por temas como a promoção integrada em mercados distantes, a facilitação do trânsito fronteiriço de viajantes e a homogeneização de dados estatísticos de turismo.

Os participantes manifestaram a disposição de trabalhar pela ampliação de voos e atuação de empresas aéreas de baixo custo nos países do grupo. Em nome do Brasil, o secretário executivo do Ministério do Turismo, Alberto Alves, relatou a chegada de companhias low cost ao país, como a chilena Sky Airline e a norueguesa Norwegian, e citou benefícios da iniciativa. “A Argentina teve um impulso grande, assim como o Chile, com a entrada dessas empresas. E esse modelo agora se repete no Brasil”, comentou.

Ficou decidido que na próxima reunião do grupo, prevista para abril de 2019, na Argentina, será apresentado um novo plano estratégico de divulgação internacional de atrativos. Os integrantes do bloco também concordaram em trabalhar para que a isenção de impostos sobre a importação de equipamentos por parques temáticos seja decidida no encontro do ano que vem. O objetivo é classificar os aparelhos, a exemplo de cabines de teleféricos e tobogãs, como bens de capital, e não de consumo.

A declaração final do encontro prevê a unificação, a partir de 2019, das campanhas de sensibilização contra a exploração sexual de crianças e adolescentes no âmbito do turismo, conforme aprovado na XI Reunião do Grupo de Ação Regional das Américas, realizada em novembro, na Guatemala. Representantes do bloco se comprometeram ainda a apoiar a candidatura do Brasil à presidência da Comissão Regional das Américas na Organização Mundial do Turismo, anunciada na ocasião.

A reunião no Uruguai teve a participação dos ministros do Turismo da Argentina, Gustavo Santos; do Paraguai, Sofia Montiel, e do Uruguai, Lilian Kechichian. Já a delegação brasileira no evento, além do secretário Alberto Alves, incluiu o chefe da Assessoria Especial de Relações Internacionais do Ministério do Turismo, Rafael Luisi; o assessor especial do MTur, Maurício Rasi, e o coordenador-geral de Segmentos Turísticos da Embratur, Alexandre Nakagawa, entre outros técnicos.

MISSÕES - O encontro também abordou a cooperação com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) pela estruturação e promoção conjunta do Caminho das Missões Jesuítas. Técnicos do BID divulgaram a marca do roteiro, que compreende localidades na Argentina, Bolívia, Brasil, Paraguai e Uruguai. A instituição destinou US$ 500 mil para o planejamento das ações de apoio ao circuito, que interliga símbolos da colonização jesuítica reconhecidos pela Unesco como Patrimônios Mundiais da Humanidade.

As iniciativas programadas devem ser desenvolvidas até outubro de 2020, a exemplo da criação de um site oficial de promoção do roteiro e da organização de um observatório de estatísticas sobre o corredor turístico. Em agosto de 2017, durante a primeira reunião do Conselho Executivo da Rota Jesuítica da América do Sul, o Brasil assinou a adesão ao Programa Global de Crédito do BID, iniciativa de US$ 100 milhões para ações de infraestrutura nos cinco países envolvidos.
 Manual de identidade visual do Caminho dos Jesuítas foi apresentado na reunião. Foto: Divulgação/MTur

Edição: Vanessa Sampaio
Por André Martins

Nenhum comentário