Últimas Notícias

Exposição leva riquezas do Pantanal ao Reino Unido

Observação de aves está entre os atrativos do Pantanal, símbolo da biodiversidade natural do Brasil. Foto: David Rego Jr/Embratur
Exposição leva riquezas do Pantanal ao Reino Unido
Até dezembro, Embaixada do Brasil em Londres sedia mostra que retrata a variedade de atrativos naturais da região
As belezas do Pantanal, maior área alagada do mundo e que engloba os estados do Mato Grosso e do Mato Grosso do Sul, são as estrelas de uma exposição inaugurada nesta quinta-feira (1º) na Embaixada do Brasil em Londres, no Reino Unido. Intitulada ‘Brasil - Terra e Alma’, a mostra, que segue aberta ao público até 7 de dezembro, reúne 40 imagens inéditas feitas nos últimos cinco anos pelo fotógrafo paulista João Farkas, cujas obras integram importantes acervos nacionais e internacionais.

O trabalho de Farkas busca evidenciar a variedade de paisagens da região, além de chamar a atenção para ameaças à sua conservação, como mudanças climáticas e o manejo inadequado de rios e terras. Presente à inauguraçãoda mostra, o secretário nacional de Estruturação do Turismo do Ministério do Turismo, Totó Parente, destacou o trabalho da Pasta pelo melhor aproveitamento do meio ambiente como diferencial no mercado de viagens.

O secretário ressaltou que o governo brasileiro promove a concessão de serviços em parques nacionais à iniciativa privada e citou ganhos da medida no sentido de dinamizar a oferta turística e manter áreas naturais. “Somos o número um do mundo em atrativos naturais, de acordo com o Fórum Econômico Mundial. O meio ambiente é a área onde podemos ter o maior desenvolvimento, com a geração de emprego e renda. Promover o turismo é ajudar na conservação do patrimônio natural do mundo”, enfatizou.

A abertura da exposição foi precedida de um debate sobre a preservação do Pantanal, promovido em conjunto com o grupo Senderos UK, que representa grupos hoteleiros da América Latina no Reino Unido. O debate teve a participação da presidente da Embratur, Teté Bezerra; David Higgs, da Agência de Imprensa Ambiental; Delphine Malleret, da rede de turismo natural The Long Run; Lyn Hughes, da revista de viagens britânica Wanderlust; Mario Haberfeld, do Projeto Onçafari, que estimula o ecoturismo no Pantanal; e Roberto Klabin, fundador do Refúgio Ecológico Caiman, do Mato Grosso do Sul.

INOVAÇÃO - A exposição de João Farkas é projetada pela brasileira Marina Willer, do Pentagram, uma das mais prestigiadas consultorias de design do mundo. As imagens – a maioria feita a bordo de um avião – são colocadas em painéis no chão, de forma que as pessoas andem entre as fotos e sempre as olhem de cima.

João Farkas é formado no Centro Internacional de Fotografia e na Escola de Artes Visuais de Nova Iorque, nos Estados Unidos, foi correspondente fotográfico das revistas Veja e IstoÉ, entre outros veículos. Suas obras são vistas em importantes espaços no exterior, como a Maison Européenne de la Photographie, em Paris, e na Coleção da Universidade Tulane, em Nova Orleans (EUA).

DIVERSIDADE - Definido pela Unesco como Reserva da Biosfera Mundial, o Pantanal também envolve partes da Bolívia e do Paraguai, formando uma área de transição entre Cerrado e Amazônia. A grande variedade de ambientes faz da região um dos principais destinos de turismo contemplativo, de experiência de natureza e de observação da flora e da fauna, especialmente por meio do ecoturismo e do turismo de aventura. O visitante pode contratar safáris a partir de cidades como Cuiabá, Campo Grande e Corumbá.
Uma das áreas da exposição, em Londres. Foto: Pablo Peixoto/Divulgação Embratur

Edição: Vanessa Sampaio


Por André Martins

Nenhum comentário