Últimas Notícias

Empresas aéreas “low cost” europeias brigam entre si

Empresas aéreas “low cost” europeias brigam entre si
 O resultado? Ganham os usuários!

Na Europa, onde realmente há competição de tarifas entre empresas aéreas, a
batalha das empresas aéreas “low cost” segue firme e com novidades. Nos
meses do outono europeu a empresa húngara de baixo custo Wizz Air abrirá
bases nos aeroportos de Lutton (Londres) e em Viena e começará a voar
dentro do espaço europeu ocidental, conforme revelado pelo blog de
aviação One Mile at a Time. A Wizz está em operação desde 2004, mas
realizando voos entre a Europa Ocidental e Oriental, principalmente. Com as
novas rotas, a partir dessas duas novas bases, ela irá competir contra as
gigantes ocidentais como Ryanair, EasyJet e a Norwegian (está anunciando
interesse de realizar voos entre a Europa e o Brasil num futuro próximo). Com
essa ação, porém, há uma ótima chance da Wizz sair ganhando.
Cortesia: Wizz Air

As tarifas da Wizz já são reconhecidas como mais baixas em rotas parecidas e,
a princípio, essa tendência parece que vai prevalecer. O voo da Norwegian do
aeroporto de Gatwick (Londres) para Tromsø, na Noruega (uma das portas de
entrada para se ver a Aurora Boreal) hoje custa por volta de U$260 ida-e-
volta, enquanto que o custo da Wizz é de U$116 para datas semelhantes. O
mesmo acontece também em Viena, onde um voo sem escalas da Wizz Air
para Tenerife, a maior das Ilhas Canárias, custa por volta de U$68—menos
que a metade do custo da Ibéria, com um voo com uma parada, na mesma
rota.
A frota de 100 aviões da Wizz também é relativamente nova. Os aviões têm,
em média, 4.6 anos de idade de acordo com a empresa aérea, que está se
prepararam-se para se tornar ainda mais jovem: em 2019 a Wizz se prepara
para receber seus 256 Airbus A320neos, que são as aeronaves de corredor
único com a melhor eficiência de custo e combustível voando atualmente.
Ainda assim, como todas as aéreas de baixo custo, saiba que a base tarifária
menor da Wizz pode rapidamente se tornar mais cara, se você adicionar mais
espaço para as pernas, uma mala, ou alimentação a bordo. A Wizz, porém, foi
a menos pontual das empresas que voam desde a Grã-Bretanha em 2017,
com voos saindo com um atraso médio de 23 minutos.Segundo o The
Guardian, a ponte aérea da Norwegian não fica muito atrás.
Desde o aeroporto de Luton, a Wizz voará para Grenoble (França), Lisboa,
Tromsø (Noruega) e Verona (Itália). Desde Viena, ela voará para Bergen
(Noruega), Billund (Dinamarca), Catania (Sicília), Dortmund (Alemanha),
Larnaca (Chipre), Lisboa, Madri, Malmö (Suécia), Milão Malpensa, Nice,
Reykjavík (Finlandia), Estocolmo Skavsta, Tenerife Sul e Tessalonica (Grécia).

Andre Beraha: profissional de do Turismo e atuante há mais de 40 anos, tendo passado
a metade desse tempo morando no exterior (EUA, México e República Dominicana).
Fluente em 5 idiomas, visitou e atuou em mais de 45 países. Atua como Gestor,
Negociador e Promotor estando associado a diversas entidades internacionais,
principalmente na área do Turismo de Luxo e de Experiências.

Nenhum comentário